Think Conference: o futuro de Portugal é digital


O InvoiceXpress é patrocinador do Think Conference, um evento de marketing digital. De 17 a 19 de Junho de 2016, Leiria recebe mais de 15 especialistas em empreendedorismo, redes sociais e startups. Rui Pedro Alves, CEO do InvoiceXpress, é um dos convidados. Paulo Faustino faz parte da organização e conta-nos o que esperar deste novo ponto de encontro de ideias.

Think Conference: o futuro de Portugal é digital

O Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, é o palco escolhido por Paulo Faustino, mentor do evento e CEO da Get Digital, para receber oradores dos mais variados backgrounds. Em comum, têm todos um enorme desejo de criar, motiva-os ideias originais, e acreditam no potencial das suas equipas. Seja na moda, na tecnologia, no ramo imobiliário ou em SaaS, como o InvoiceXpress, os presentes ouvirão histórias únicas de empreendedorismo, dicas de gestão de negócio, vitórias conseguidas e lições aprendidas pelo caminho.

E para nos explicar porque o marketing digital é um passo essencial a dar no sucesso de qualquer negócio, fomos falar com Paulo Faustino que, com a Think Conference, se prepara para impulsionar as próximas ideias empreendedoras deste país. Este ano, esperam-se cerca de 700 participantes que também acreditam que o futuro de Portugal é digital. Junte-se à Google, Farfetch, La Redoute, Uniplaces, Zomato, E-Goi, Chic-by-Choice, InvoiceXpress, e muito mais!

Como surgiu a Think Conference e que objectivo tens para aquele que ambiciona ser o “maior evento de marketing digital em Portugal”?

A Think Conference surgiu de uma paixão por organização de eventos na área do Marketing Digital. Tanto eu como a Regina (a minha sócia) somos co-organizadores do maior evento de Marketing de Afiliados e Marketing Digital do Brasil - o Afiliados Brasil - e há muito tempo que sonhávamos fazer algo em Portugal. Decidimos colocar o evento numa perspectiva de Empreendedorismo e Marketing Digital por ser um dos temas mais em voga neste momento, e porque ambicionamos ajudar Portugal a crescer a este nível. Portugal precisa de mais empreendedores e o digital é naturalmente um dos caminhos a seguir.

Temos para nós que eventos em Portugal é uma matéria complicada, especialmente porque não existe uma cultura de investir em conhecimento, como acontece em outros países. Queremos ajudar a desenvolver essa cultura, através de um conferência com oradores portugueses e casos de sucesso portugueses. Queremos posicionar a Think Conference como um evento obrigatório na agenda dos marketeers e empreendedores portugueses, até pelo facto de ser realizada fora dos grandes centros urbanos.

Este evento está sob a alçada da Get Digital, a tua empresa de marketing. O que te fez seguir a via do empreendedorismo?

Acho que foi a minha insatisfação, na verdade. Comecei numa área completamente diferente, na indústria dos moldes para plásticos, mas percebi rapidamente que não era aquilo que queria fazer a minha vida toda. Despedi-me, criei a minha primeira empresa aos 19 anos de idade, juntamente com mais 3 sócios, e em 2007 despedi-me para trabalhar por contra própria na internet. Foi arriscado, mas as coisas acabaram por correr bem e hoje faço o que gosto e tenho ao meu redor as pessoas de quem gosto.

O que diferencia o serviço da Get Digital?

Na Get Digital temos connosco a experiência prática como o grande diferencial. Tudo o que aplicamos nos nossos clientes são técnicas que já testámos em projectos próprios e que sabemos que funcionam muito bem. Temos uma abordagem muito diferente em relação ao marketing digital tradicional e isso faz com que tenhamos normalmente excelentes casos de estudo para contar. Não precisamos de fazer testes com os clientes para aprender o que funciona e o que não funciona. Normalmente quando pegamos num cliente já sabemos de antemão o que devemos fazer e isso traduz-se normalmente em excelentes resultados num período muito mais curto.

Quais são as necessidades dos vossos clientes e como é que as trabalham?

A grande maioria dos nossos clientes, neste momento, procura-nos pelo marketing digital e social media marketing. São empresas que querem vender mais. Temos no nosso portfólio desde pequenos restaurantes locais, a PME’s líder que facturam várias dezenas de milhões de euros por ano. Todos eles têm em comum a necessidade de vender mais, e o digital para todas elas faz sentido. Naturalmente, a nossa abordagem é sempre diferente, dependendo do tipo de negócio em questão e do objectivo do cliente. Fazemos desde captação de leads, geração de tráfego, posicionamento de marca, branding, até levar pessoas a espaços físicos para comprarem produtos.

Se tivessem 1 milhão de euros para investir no vosso negócio, o que é que fariam?

Provavelmente contrataríamos mais gente e desenvolveríamos alguns dos projectos internos que ainda temos na gaveta por falta de tempo.

Não tendo 1 milhão de euros, como é que fazem para desenvolver o vosso negócio?

Crescemos de forma minimamente controlada. No mês passado contratámos 4 pessoas e este mês continuamos a recrutar. Mas não podemos crescer mais rápido porque não queremos dar um passo maior do que a perna. Logicamente que com um fundo de maneio maior, as coisas poderiam andar mais rápido. Ainda assim, temos orgulho em crescer com investimento próprio, o que é sempre saudável.

Qual é o principal desafio, ou os principais desafios, que sentem na gestão do vosso negócio e que estratégias usam para o superar?

Acho que o mais difícil é encontrar um equilíbrio entre o desenvolvimento de produtos próprios e a gestão dos nossos clientes. Na grande maioria das vezes, deixamos os nossos projectos para trás para atender às necessidades dos nossos clientes e nem sempre isso é positivo. Outro desafio interessante é conseguir fazer os nossos clientes entenderem a importância do digital a longo prazo. Muitos dos que nos procuram não percebem o impacto indirecto de muitas das acções de marketing que fazemos, que podem não produzir resultados imediatos, mas que a longo prazo sentem-se.

Paulo Faustino, promotor do evento Paulo Faustino, da Get Digital, é o promotor do evento.

O CEO do InvoiceXpress, Rui Pedro Alves, é um dos oradores convidados da Think Conference? O que te fez lançar-lhe este convite?

O InvoiceXpress é um dos produtos digitais de referência em Portugal, feito em Portugal, por uma empresa portuguesa. Era o fit perfeito para a nossa conferência. O Rui é um exemplo de um empreendedor português que investiu, sofreu e cresceu numa área de extrema competição e conseguiu posicionar o seu produto como líder de mercado. Era isso tipo de histórias e casos de sucesso que queríamos ver partilhados na nossa conferência.

O que destacas no InvoiceXpress? O que vês na gestão e comunicação do nosso software de facturação que possa ser transmitido aos presentes na Think Conference?

Acho que a grande vantagem do InvoiceXpress é a sua simplicidade e a robustez do produto. Na verdade, o produto é mais do que aquilo que se vê à primeira vista.

Como caracterizas o espírito empresarial em Portugal ao nível do empreendedorismo e da competitividade?

Acho que temos um longo caminho pela frente. Em Portugal arriscamos pouco. Não saímos da nossa zona de conforto a não ser que tenhamos uma grande certeza do que vamos fazer. São muito poucos os que arriscam perder tudo, em troca de empreender um negócio próprio. Acho que precisamos mudar essa mentalidade e arriscar mais.

O que mudou na tua vida desde que tens um negócio próprio? Farias algo de diferente?

Mudou muita coisa. Deixei de pensar só em mim e passei a pensar nas pessoas que dependem de mim para crescer. Deixei de executar para começar a delegar. Deixei de pensar para passar a partilhar. Enfim. Muda muita coisa a partir do momento em que se cria um negócio próprio e se começa a trabalhar em equipa. Não faria nada diferente do que fiz até agora. Gosto muito daquilo que conquistei juntamente com a Regina, e acho que os próximos anos serão ainda melhores!

Que conselhos darias a quem se prepara para começar o seu próprio negócio?

Invistam no digital. Independentemente do tipo de negócio, a comunicação via digital é fundamental para o crescimento de qualquer actividade nos dias de hoje. Muita gente acaba por deixar o marketing para último plano, especialmente o digital, e muitas vezes arrepende-se. Mais importante do que ter um bom produto é saber vendê-lo. E em Portugal não sabemos vender bem aquilo que fazemos.

Curiosos? Para mais informações sobre o evento podem consultar o site da Think Conference e conhecer todos os oradores convidados. Se desejar inscrever-se aceda à página Bilhetes. Os estudantes têm um preço especial. Até Junho, data do evento, contem com actualizações no facebook do evento que promete ser “o maior de marketing digital em Portugal”.


Lúcia Valdevino

Com formação em artes e comunicação, encontrou na escrita uma das suas melhores formas de expressão. Curiosa e empreendedora, agarra qualquer desafio com criatividade. Adora viajar e assistir a espectáculos de teatro e dança.

blog comments powered by Disqus




Ainda tem dúvidas?

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!