SEO para YouTube: é essencial para uma marca?


Mais do que uma plataforma social de vídeo, o YouTube é um motor de pesquisa. Daí que uma estratégia de SEO seja fundamental para ganhar visibilidade nos resultados de determinada pesquisa. Saiba mais sobre este tema.

Dado que o YouTube é o segundo maior motor de busca do mundo, justifica-se garantir a produção de conteúdo para esta plataforma.

Além de ser necessário pensar esse conteúdo de forma estratégica, para que os vídeos sejam encontrados por um público relevante, é necessário trabalhar a sua otimização. Isso servirá para aumentar a visibilidade da marca, o alcance dos conteúdos, bem como o número de visualizações, gostos e comentários, com o objetivo final de promover o crescimento do seu negócio.

Algumas práticas recomendadas, de SEO para YouTube, incluem escolher palavras-chave de relevância para o público-alvo, criar títulos e descrições atraentes para cada vídeo e desenvolver thumbnails claros e informativos. Mas há mais e nós vamos mostrar-lhe. 

O que é SEO para YouTube?

O SEO para YouTube diz respeito às estratégias de otimização de canais e vídeos para melhorar o posicionamento nos resultados de busca e são muito importantes para que a sua marca seja mais facilmente encontrada. As práticas de SEO para YouTube incluem a otimização do canal, das listas de reprodução, das descrições e dos vídeos.

O YouTube SEO parte de estratégias de otimização semelhantes às dos motores de busca, pelo que pode aplicar os seus conhecimentos de SEO. No entanto, o YouTube tem em consideração outros fatores, ao classificar os vídeos, como:

  • A relevância para o utilizador;

  • A taxa de engagement;

  • As interações anteriores do utilizador com o seu canal (a quantos vídeos assistiu);

  • A correspondência entre as descrições dos vídeos e os interesses dos utilizadores;

  • O número de subscritores que assistem aos vídeos nas primeiras horas após o upload;

  • O número de subscritores.

Tendo estes aspetos em conta, existe muita margem para trabalhar os vídeos da marca. Além disso, lembre-se de que, ao otimizar os seus vídeos para o YouTube, está também a otimizar para outros motores de pesquisa.

Será SEO para YouTube essencial para uma marca?

Tendo lugar no pódio como o segundo motor de busca mais usado, o YouTube tem um público incrivelmente grande, o que significa que os vídeos são uma oportunidade de apresentar a marca a novas audiências, de aumentar o seu reconhecimento e notoriedade, e de construir uma base de seguidores que poderão vir a ser clientes. E para alcançar isto, precisa de estruturar uma boa estratégia de SEO para YouTube.

Além disso, tendo em consideração que o YouTube faz parte da Google e que os vídeos também podem aparecer nos resultados deste motor de pesquisa, então um negócio só tem a beneficiar com um bom posicionamento. Portanto, sim, SEO para YouTube é essencial para uma marca e é por isso que lhe vamos dar dicas preciosas de como  fazê-lo.

Como fazer SEO para YouTube: 10 táticas simples

Em primeiro lugar, se ainda não tem um canal, aceda ao YouTube e crie uma conta. Posteriormente, personalize-o. O branding do canal é de extrema relevância, pois é aí que reside uma parte da credibilidade e autoridade que pretende transmitir.

Coloque uma foto de perfil e uma imagem de capa. Preencha o campo "Descrição” com uma mensagem clara sobre a marca e sobre o que será abordado no seu canal. E integre as keywords para as quais quer aparecer nos resultados de pesquisa. Esta informação irá aparecer, posteriormente, no separador “Acerca de”.

Adicione links relevantes para a sua marca, nomeadamente, para as redes sociais, site e outros que considere pertinentes para os seus visitantes.

Posteriormente, invista nestas táticas:

1. Encontre as palavras-chave certas para os títulos dos seus vídeos do YouTube

Antes de iniciar a gravação de vídeos para o canal, deve mapear os possíveis temas de interesse do seu público-alvo. Com recurso a ferramentas como "Ubersuggest",  “Ahrefs” ou a extensão do Google Chrome, “Keywords Everywhere”, conseguirá identificar palavras-chave relevantes para a sua área de negócio. Depois, só tem que aprofundar o seu conhecimento sobre o tipo de pesquisas efetuadas, através da utilização das plataformas “AlsoAsked” e “AnswerThePublic”.

Posteriormente, use o autocomplete do YouTube para verificar se, efetivamente, é um tipo de pesquisa frequentemente efetuado. Se surgir nas opções do YouTube, então, saberá que está no caminho certo. Pode, ainda, complementar com benchmarking. Afinal de contas, a análise do que a concorrência está a fazer bem é sempre um bom ponto de partida.

Finda essa tarefa e a criação do vídeo, é altura de colocar as keywords no título do seu vídeo, escrevendo-as uma vez só. O título deverá ser claro, conciso e chamativo, pois, muitas das vezes, é ele que determina o clique para visualização. Não ultrapasse os 60 caracteres.

2. Renomeie os nomes dos ficheiros de vídeo

Tendo identificado as palavras-chave pertinentes, modifique o nome do ficheiro original, ainda antes de o ter carregado no seu canal. O YouTube consegue “ler” o nome do arquivo de vídeo e todo o código adjacente. Com esse nível de detalhe, torna-se mais fácil categorizá-lo.

3. Otimize a descrição do vídeo

O YouTube privilegia descrições mais longas, que expliquem claramente o conteúdo do vídeo. Além de melhorar o posicionamento relativamente à palavra-chave em questão, aumenta a probabilidade de aparecer na secção de “Vídeos sugeridos”, que surge na coluna da direita, quando um outro vídeo está a ser reproduzido.

Em contrapartida, quem procura um vídeo para aprender algo não quer perder tanto tempo a ler descrições longas, pelo que as informações mais importantes deverão estar nas primeiras linhas da descrição. Privilegie os primeiros cem caracteres, correspondentes às duas a três linhas que o YouTube apresenta, de forma a impulsionar o engagement. No restante texto, inclua call-to-action e links relevantes. 

4. Marque o vídeo com tags populares relacionados com o tema do vídeo

O uso de tags serve para informar os espectadores sobre o conteúdo do vídeo, mas também informa o próprio YouTube sobre o contexto em que se insere. Isso permite que seja associado a vídeos semelhantes, o que amplia o seu alcance.

Use entre três a cinco tags, sendo uma a própria keyword, e as outras relacionadas com o conteúdo. Preferencialmente, as palavras-chave devem ser longtail. Não utilize tags irrelevantes só porque estão em voga, acreditando, erradamente, que isso lhe trará mais visualizações. Poderá, até, ser penalizado.

5. Mencione a keyword no conteúdo do vídeo

Sim, é lógico, mas nunca é demais relembrar. Mencione, por voz, a palavra-chave, pois o YouTube consegue reconhecer as palavras e, assim, auxiliará na associação do vídeo ao respetivo tema.

6. Atribua uma categoria ao seu vídeo

Em “Detalhes” > “Mostrar mais” é possível adicionar uma categoria ao vídeo. Esta é mais uma das formas de o agrupar com outros conteúdos semelhantes e, assim, ganhar mais exposição

7. Adicione legendas

Além de serem essenciais, tendo em consideração que muitas pessoas consomem os vídeos sem som, também ajuda o Google a indexá-los, com base no teor do seu conteúdo, não só para a palavra-chave principal, mas também para outras relacionadas.

Pode adicionar as legendas diretamente nas definições da plataforma ou incluir um ficheiro de transcrição. As legendas funcionam melhor em vídeos com duração inferior a uma hora, som com boa qualidade e um discurso claro.

Caso opte pelo ficheiro de transcrição, este deve estar no mesmo idioma que o vídeo e seguir algumas diretrizes do Google.

8. Use um thumbnail impossível de ignorar

O thumbnail, que é também a capa do vídeo, é a primeira imagem que o utilizador vê ao percorrer uma lista de resultados. Quanto mais impactante for essa imagem, mais facilmente se destacará entre os demais vídeos.

Apesar de poder escolher uma das miniaturas criadas automaticamente pelo YouTube, é recomendado que faça o upload de um thumbnail personalizado. Uma dica interessante passa por ter texto chamativo na imagem, que pode ser o próprio título ou uma frase controversa relacionada com o conteúdo do vídeo.

9. Crie listas de reprodução sobre os diferentes temas

À medida que for criando e adicionando novos vídeos ao seu canal, agrupe-os em playlists otimizadas para determinadas palavras-chave.

Esta é uma forma de prender os espectadores ao seu conteúdo, fazendo-os ir de vídeo em vídeo. Isso passa a informação ao YouTube de que os seus conteúdos são interessantes. Além disso, as listas de reprodução permitem que coloque um título e descrição, que poderá usar em seu benefício.

10. Obtenha backlinks

Ter backlinks é sempre importante para o Google e isso aplica-se, também, ao YouTube. Portanto, conteúdo interessante tem sempre mais probabilidade de ser partilhado pelos utilizadores. Além disso, há um backlink que é garantido, o do seu próprio site ou blog. Construa conteúdo centrado na palavra-chave do vídeo e inclua-o na página.


Se ainda não aplica nenhuma destas técnicas de SEO para YouTube na sua empresa, este é o momento certo para começar. Invista na criação de conteúdo de qualidade e seja consistente. Aplique as 10 táticas que lhe ensinamos neste artigo e deixe a sua marca rumar ao topo do ranking.

Tão simples como aplicar estas estratégias de SEO, é utilizar o programa de faturação InvoiceXpress, certificado pela Autoridade Tributária e destinado a empresas, profissionais independentes, lojas online e freelancers. Aproveite para melhorar o seu canal de Youtube e elevar a faturação do seu negócio ao próximo nível!


Magda Santos

Profissional de Marketing Digital com foco em SEO, apaixonada por viagens, escrita, livros e fotografia. Navega pelo universo digital, enquanto explora diferentes lugares do mundo. O melhor capítulo da sua jornada de vida é o que se vai desenrolando ao lado da filha.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!