9 passos fundamentais de preparação para criar uma empresa em 2022


Apesar da situação social e económica conturbada que vivemos desde 2020, os portugueses continuam a empreender. Se está a pensar colocar finalmente em prática aquela ideia perfeita que teve para um negócio, espreite estes 9 passos para se preparar para criar a sua empresa.

Mesmo em tempos difíceis, o empreendedorismo veio para ficar na sociedade portuguesa. Em 2021, em plena pandemia, foram criadas 41.656 novas empresas em Portugal segundo o Barómetro Informa D&B. É verdade que este é um número ainda 15,9 pontos percentuais abaixo de 2019, pré-pandemia, mas este número de novas empresas significa também um aumento de 9,6% em relação ao ano anterior.

A verdade é que não há apenas uma altura ideal para colocar todos os planos em prática!

Sim… O sentimento de começar algo novo pode ser assustador mas não deixe a sua oportunidade escapar por mero receio!

Antes de começar, tire um tempo para pensar em todos os aspetos do seu negócio. Como bom empreendedor que é, use e abuse da sua persistência, determinação, resistência e criatividade.

E antes de dar o passo em frente, questione-se sobre o mercado onde quer inserir o seu produto ou serviço, qual é o seu target, qual é a mensagem que quer transmitir e tente analisar tudo o que pode correr menos bem.

Muitas vezes, bloqueamos todo o processo com receio de que a ideia não esteja no seu estado mais perfeito.

O fundamental é ter a ideia (ou uma “meia-ideia”) e saber qual é o momento certo para executá-la. Em relação ao resto, nós damos uma ajuda.

9 passos fundamentais para criar uma empresa

1. Ter uma ideia para o seu negócio

Se teve uma ideia para um negócio e quer pô-la em prática, os nossos parabéns. Acredite… Está no bom caminho!

Deve começar por analisar o mercado e perceber qual é o perfil dos consumidores que pretende alcançar, não esquecendo o fator inovação. A verdade é que o mercado já tem muita oferta e se o seu produto ou serviço não acrescentar valor, o mais provável é não ser tão bem sucedido como idealizou.

A Uber é um excelente exemplo desta realidade. Não só aperfeiçoou um serviço já existente mas também desbloqueou diversos negócios intermediários surgindo, desta forma, uma oferta completamente diferente para o mesmo mercado.

No caso de chegar à conclusão que a sua ideia não é viável por algum motivo, mais vale parar e começar de novo, com uma nova ideia.

2. Analisar o mercado

Uma boa forma de perceber se vale a pena ir em frente ou não é fazer uma análise do mercado que quer explorar.

Questione-se sobre o investimento necessário, se o próprio mercado tem espaço para receber mais um concorrente, se tem conhecimentos para ir em frente com o seu negócio ou se a localização pode trazer benefícios para si.

É também fundamental, nesta fase, considerar a sua concorrência, as quotas de mercado e qual é o potencial de crescimento que o seu negócio pode ter. Um bom ponto de partida é falar com pessoas da sua confiança acerca do seu produto ou serviço ou mesmo lançar o tema em grupos de discussão online que se foquem na sua área de atuação.

Esta é a altura em que vai começar a concretizar o seu projeto!

3. Criar um plano de negócio

Plano de negócios? O nome assusta, certo? Mas não é tão complicado como parece. É necessário ter em conta que um plano de negócios tem vários passos que devem ser respeitados:

Plano de Negócio

Descrição

Sumário Executivo

Breve apresentação da empresa, do modelo de negócio, da oportunidade no mercado, da necessidade, do investimento e das vantagens competitivas.

Apresentação da Empresa

Inclui o nome da empresa, o logótipo, a direção da empresa, os contactos, o CAE, a forma jurídica, as participações sociais e as repartições pelos sócios.

Análise do meio envolvente

Identifica os elementos que podem afetar a sua empresa ou outras empresas no mesmo setor de atividade.

Análise do mercado

Verifica o mercado e como deve identificar o seu target: quem é, onde está, quando compra, porque compra, para que compra e qual o uso que dá após a compra.

Estratégia da Empresa

Abrange aspetos como a visão, missão, os objetivos da empresa, a diferenciação do negócio, a análise SWOT e a estratégia geral adotada.

Plano de Marketing

Descreve qual é a estratégia global de marketing relativamente ao produto, preço, distribuição e comunicação (o chamado marketing mix). Um plano de Marketing inclui todos os objetivos de marketing, bem como uma análise SWOT onde verifica quais são as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da sua empresa e do próprio mercado onde vai atuar.

Plano de Organização e de Recursos Humanos

Analisa as necessidades de recursos humanos, as competências que estes devem possuir e quais as suas tarefas.

Plano de Produção ou Operações

Inclui a descrição da fabricação dos produtos ou a prestação dos próprios serviços.

Plano Económico-Financeiro

Demonstra a viabilidade financeira da sua empresa e a probabilidade de sucesso do seu negócio.

Calendário de Execução

Corresponde a um cronograma de execução com todas as etapas do seu negócio.

4. Escolher a equipa certa

De que serve uma boa visão se não tem consigo as pessoas certas para colocá-la em prática? Pois é… Pensar nos parceiros que vai ter é um passo fundamental para o sucesso do seu negócio e a melhor forma de compensar a falta de conhecimento técnico em áreas específicas da sua empresa.

No fundo, vai precisar de procurar pessoas que partilhem a sua visão de negócio e a mesma ambição. Assim, vai evitar incompatibilidades e ruturas na gestão quotidiana do seu projeto no futuro.

5. Decidir a forma jurídica da empresa

Este é um dos passos mais importantes para o sucesso do seu negócio.

Escolher a forma jurídica da sua empresa requer cuidado e análise relativamente às implicações que pode ter no futuro como, por exemplo, qual é a responsabilidade dos sócios em caso de dívida da empresa, qual é o capital social inicial, entre outras questões.

Estas são as formas jurídicas pelas quais pode optar:

  • Empresário em nome individual

  • Sociedades unipessoais por quotas

  • Estabelecimento individual de responsabilidade limitada (EIRL)

  • Sociedades por quotas (Lda.)

  • Sociedades Anónimas (S.A.)

  • Sociedades em nome coletivo

  • Sociedades em comandita

6. Pensar no financiamento

E agora? Está tudo a postos para iniciar o seu negócio. Só falta uma das partes mais importantes, o financiamento.

Bem sabemos que o mundo está cheio de boas ideias mas nem sempre conseguimos colocar tudo em prática por falta de financiamento.

Como não queremos que seja este o seu caso, partilhamos consigo algumas alternativas se precisar de uma ajuda extra. Desde o crowdfunding, passando pelos business angels ou mesmo um micro crédito, existem diversas opções para o financiamento da sua ideia.

7. Definir a sede da empresa

Definir o local onde vai sediar a sua empresa é um passo fundamental. Não só a localização pode definir o sucesso do seu negócio, como também pode ser propícia (ou não) à expansão do mesmo.

Esta é também a altura em que tem de decidir se pretende arrendar um espaço comercial, sendo obrigatório respeitar as regras estabelecidas para os espaços não habitacionais, ou se prefere comprar um espaço especificamente dedicado para o desenvolvimento do seu negócio.

Com o crescimento do teletrabalho tem surgido uma nova tendência, muita em parte pela revolução digital e pelo desenvolvimento do mundo das startups, que são as pequenas empresas sem espaço físico para o público.

Estas empresas estão mais focadas em produtos/serviços digitais e podem operar a partir de casa ou mesmo num espaço de cowork, bem como nas incubadoras de startups.

Se ainda tem dúvidas sobre o local da sua empresa e caso tenha um negócio que enquadre nesta realidade, esta é uma ótima forma de começar!

8. Pensar na contabilidade

A contabilidade da sua futura empresa pode parecer-lhe uma questão secundária mas não descure esta parte.

Existem vários impostos que as empresas têm de pagar, como por exemplo o IRC (Imposto de Rendimento sobre Pessoas Coletivas), ou o IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado nas operações de compra e venda), o IRS (Imposto de Rendimento sobre Pessoas Singulares, retido sobre os salários dos funcionários e gerência) ou até a TSU (Taxa Social Única), entre outros.

Para além da tributação, tem também outras obrigações legais decorrentes da atividade como, por exemplo, desde 2013 que é obrigatório, por lei, usar um software de faturação certificado pela Autoridade Tributária.

Por isso, aconselhamos a que fale com um contabilista, seja por referência de uma pessoa de confiança ou por via de uma empresa especializada.

Relativamente a este ponto e à sua faturação, o InvoiceXpress é um software certificado que prevê o agendamento do envio do SAF-T para contabilista e a comunicação automática dos seus documentos à Autoridade Tributária. Portanto, este será menos um problema em que tem de pensar quando estiver a organizar a sua contabilidade!

9. Iniciar a atividade da empresa

Chegámos à reta final. Está tudo a postos para começar a desenvolver o seu negócio!

Certifique-se que todos os pormenores estão prontos para começar a atividade prática da sua empresa, como receber os clientes nas suas instalações, definir os recursos humanos, finalizar as estruturas de comunicação (telefones, emails e afins) e delinear todos os objetivos a atingir, bem como os prazos a cumprir.

Esta é a altura para apostar em tudo o que está no plano de negócio, incluíndo a parte do Marketing.

Sabemos que é muita informação para digerir mas acredite, no final vai valer a pena.

Não interessa se o seu negócio ainda é uma ideia no papel ou se já está prestes a nascer.

Tome nota de todos os pormenores que partilhámos e informe-se sobre as oportunidades que tem. O Balcão do Empreendedor serve de ponto de contacto com os empreendedores, relativamente à maioria dos serviços disponibilizados pelo Estado e tem toda a informação que precisa para colocar o seu plano em prática.

Bons negócios!


Miguel Coelho

Com formação em Comunicação, o Miguel deixou-se seduzir pelo Digital. Bem-disposto por natureza, livros, séries e desporto são dos seus passatempos favoritos.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!