SEO para pequenas empresas


SEO é um conjunto de ações de marketing digital destinadas a melhorar a posição de uma página nos motores de pesquisa. Sendo algo muito disputado entre empresas, dado que aquelas que surgem primeiro têm maior probabilidade de captar a atenção do utilizador, trazemos até si algumas ações que deve implementar.

O que é SEO?

Search Engine Optimization (SEO) ou otimização para motores de busca consiste na aplicação de técnicas e estratégias que visam otimizar as páginas de um site, com o objetivo primordial de um melhor posicionamento em resultados de pesquisa (para amplificar a visibilidade da marca, obter mais tráfego orgânico e aumentar conversões).

A aplicação de boas práticas aos conteúdos de uma página pressupõe a melhoria de usabilidade, relevância, arquitetura e hierarquia do conteúdo, entre outras táticas que satisfaçam as regras dos motores de pesquisa e que permitam determinar a relevância daquela página para determinado tema. Estas diretrizes não são estanques e, por isso, requerem um trabalho constante de melhoramento por parte das empresas.

O complexo algoritmo dos motores de pesquisa é que dita a posição das páginas. No entanto, há dois princípios básicos essenciais: a relevância e a autoridade. A relevância está diretamente relacionada com o conteúdo da página e com a qualidade e quantidade de links que apontam para ela. A autoridade prende-se com a popularidade e idade do domínio, excelência e frequência do conteúdo, qualidade dos links recebidos, fluxo de visitantes e reputação do site.

Portanto, a otimização para motores de busca divide-se em duas vertentes bem distintas: on-page e off-page. On-page SEO como o próprio nome indica, refere-se a toda a otimização feita nas páginas, seja a nível de estrutura ou de conteúdos. Já off-page SEO está relacionado com as táticas realizadas fora do website, como estratégias de link building e redes sociais. 

A importância de SEO para as empresas

É muito comum pensar-se que lançar um site na internet é sinónimo de aparecer na primeira página do Google. No entanto, sem uma estratégia de SEO, o seu site poderá nem ser indexado e, portanto, não aparecer nos resultados de pesquisa.

As boas práticas de otimização para motores de pesquisa vão ajudar as pequenas empresas a estabelecerem os seus domínios como relevantes, aumentando a sua visibilidade e tráfego orgânico.

Como, à partida, pela sua dimensão, as pequenas empresas terão menor capacidade financeira para investir em estratégias de marketing digital, como pay-per-click (PPC - publicidade online em que os anunciantes pagam uma taxa por cada clique no seu anúncio), para conseguirem chegar ao seu público-alvo, têm de trabalhar eficazmente a otimização para motores de busca. Dessa forma, gastam menos dinheiro em anúncios e geram credibilidade e autoridade, já que, de um modo geral, para os utilizadores, os resultados orgânicos são mais confiáveis, pois não são vistos como propaganda.

Ao trabalhar SEO, as pequenas empresas conseguem, ainda, posicionar-se para palavras-chaves mais específicas da sua área de negócio.

Tendo em conta estes fundamentos, reunimos as 6 melhores ações para tirar proveito de uma estratégia de SEO.

6 práticas fundamentais de SEO para pequenas empresas

1. Otimização da experiência do usuário (UX)

Experiência do usuário e SEO estão estreitamente ligados. Para os motores de busca é fundamental apresentar resultados que, a par do conteúdo de valor, ofereçam a melhor experiência para os utilizadores. Por isso: 

  • Ajuste a velocidade de carregamento do site. Páginas com carregamento superior a 4 segundos são penalizadas no ranqueamento dos motores de pesquisa;

  • Verifique se todas as páginas do website são responsivas, isto é, que se ajustam aos diferentes tipos de ecrãs. Cada vez mais, as pessoas pesquisam informação a partir de um dispositivo móvel, seja smartphone ou tablet, portanto, a estrutura do site deve ser mobile friendly;

  • Se navegar pelos conteúdos for um processo difícil, é provável que abandonem a página rapidamente. Aprimore a usabilidade e praticidade do website.

Através de uma ferramenta como o Google PageSpeed ​​Insights conseguirá diagnosticar quaisquer problemas que afetam a velocidade ou usabilidade de uma página.

2. On-page SEO

As ações de otimização on-page determinam a forma como os motores de busca percecionam uma determinada página e qual a sua relevância para determinada pesquisa. 

  • Título das páginas

O título é determinante no ranqueamento da página para determinada pesquisa efetuada. Cada página inclui apenas um título principal, que deverá conter a palavra-chave, ser relevante e objetivo e, sobretudo, chamar a atenção.

  • Meta description

A meta description é o pequeno texto que aparece logo abaixo do título e do link de uma página quando se faz uma pesquisa num motor de busca. As meta descriptions não são um fator de classificação direto para o Google. No entanto, uma meta description bem escrita pode melhorar a taxa de cliques (CTR) que, por sua vez, contribuirá para impulsionar a posição da página ao longo do tempo.

  • Endereços URL amigáveis

Os endereços URL das páginas devem ser atrativos, claros e descritivos, e conter a palavra-chave daquela página. Assim, os mecanismos de busca terão mais facilidade em identificar o tema daquela página.

  • Conteúdo

Em marketing digital, o conteúdo precisa de ser o mais relevante e esclarecedor possível para o utilizador que faz uma pesquisa, e tem que corresponder ao que está no título, URL e descrição.

É recomendável que os textos não sejam demasiado pequenos, apresentem uma boa densidade de termos-chave e estejam estilizados. Isto é, o texto deve ser organizado em pequenos blocos de texto com subtítulos. Use negritos e itálicos para fazer sobressair ideias-chave, para que o utilizador leia especificamente aquilo que queremos chamar a atenção. Intercale os textos com imagens para quebrar conteúdos longos, utilize links internos para artigos da empresa e links externos para fontes credíveis, que acrescentem valor ao conteúdo e que tenham alta autoridade de domínio.

  • Imagens

Melhore o nome da imagem. Em vez de guardar com um nome aleatório ou apenas números, utilize palavras-chave no nome do ficheiro, separadas por hífen.

Preencha os campos alt e title das imagens com informações relevantes e relacionadas com o conteúdo da imagem e da página, para que o bot do Google consiga entender o conteúdo ou representatividade da imagem.

Como a maioria dos mecanismos de busca se preocupam com a acessibilidade, preencher o texto alternativo (alt text), que foi criado a pensar nos softwares de leitura utilizados por pessoas com deficiência visual, tornou-se num ponto fundamental na otimização.

Escreva, ainda, a legenda da imagem, uma vez que esta também é usada pelos bots dos motores de busca para entender do que se trata.

3. Link Building

O Link Building é uma estratégia de marketing digital de off-page SEO de extrema importância, determinante para a classificação das empresas no ranking do Google. 

O Google classifica as páginas de acordo com a qualidade e a quantidade de links que apontam para as mesmas, e considera que esses links são uma forma de reconhecimento externo sobre aquele conteúdo em particular. 

Para trabalhar o link building das páginas do seu site, escreva guest posts para plataformas da mesma área de negócio e inclua links para as suas páginas. 

Divulgue os conteúdos nas redes sociais, uma vez que é um local propício a alcançar muitas pessoas que, caso gostem do conteúdo, voltarão a partilhar. 

Mencione outras páginas nos seus conteúdos, pois, não só credibiliza o seu texto, como ajuda o leitor a entender determinado termo. Além disso, pode ser um gatilho para a reciprocidade. Ou seja, a pessoa que referenciamos sentir-se-á impelida a retribuir o favor. 

Os links internos são uma excelente forma de manter o utilizador mais tempo dentro do site e, em Portugal, chegam a ser uma estratégia de peso por escassez de concorrência.

4. Pesquisa de palavras-chave

Nem todas as palavras-chave relativas ao negócio são relevantes ao nível das pesquisas por parte dos utilizadores.

É importante saber o que os clientes e potenciais clientes estão à procura e adequar a estratégia de conteúdo. Existe uma vasta panóplia de ferramentas que o ajudarão a descobrir o volume de pesquisa das palavras-chave e o quão disputadas são, permitindo que planeie temas futuros. 

Existem palavras-chave long tail, que são expressões de pesquisa mais longas e específicas e, por norma, menos concorridas. O utilizador que pesquisa uma palavra-chave long tail já está mais próximo da conversão do que aquele que pesquisa termos amplos. Tenha isto em consideração quando delinear a sua estratégia de SEO.

5. Analisar a concorrência

Em SEO, a concorrência não é necessariamente alguém do mesmo ramo de negócio, mas sim as marcas cujas páginas aparecem nos primeiros resultados do Google para determinada pesquisa. Descubra quem está a competir consigo por uma posição no topo, analise as páginas e categorias de conteúdo dos seus concorrentes e adapte os seus conteúdos e formatos de acordo com aquilo que lhe parecem ser as melhores práticas. 

6. Configuração das ferramentas de análise

Existem centenas de ferramentas de SEO disponíveis, desde umas mais específicas a outras mais abrangentes. Todavia, para quem está a começar, existem duas ferramentas a ser configuradas: Google Analytics e Google Search Console.

O Google Analytics ajuda a monitorizar e analisar o tráfego e comportamento dos utilizadores na página, sendo, por isso, uma forma de medir se a página oferece um resultado positivo ao utilizador.

O Google Search Console funciona como um mediador entre o motor de pesquisa e o responsável do SEO e avisa sempre que há uma penalidade ou erros que devem ser corrigidos para a correta indexação da página. Especialmente para quem está a começar o site do zero, o Google Search Console deve ser prioritário.

Se ainda não aplica nenhuma destas técnicas de SEO na sua empresa, este é o momento certo para começar. Invista na visibilidade e credibilidade da marca e mantenha-se a par das particularidades de SEO. Potencie a sua estratégia de marketing com outras táticas, tais como, email marketing, que lhe permite angariar leads, fidelizar clientes e divulgar a sua marca, e SMS marketing para a consolidação de vendas.

Mais fácil ainda do que aplicar táticas de marketing digital, como é o caso de SEO, é utilizar o software de faturação InvoiceXpress, sem contratos de fidelização, certificado pela Autoridade Tributária e destinado a empresas, profissionais independentes, lojas online e freelancers.


Magda Santos

Entusiasta do Marketing Digital e apaixonada pela escrita, por livros e viagens. A Magda espera um dia dar a volta ao mundo com a sua filha.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!