Internacionalização: Como crescer o seu negócio online para alcançar clientes estrangeiros


A internacionalização do seu negócio online pode ser um meio para garantir a sustentabilidade em tempos difíceis. Mas é, acima de tudo, uma estratégia de marketing para fazer crescer o seu negócio, piscando o olho a clientes estrangeiros. Saiba como levar a sua empresa para o mundo.

A internacionalização é um caminho natural para qualquer negócio online chegar mais longe. Em especial, no atual contexto global de pandemia, para muitos, revelou-se uma necessidade, mais do que um objetivo estratégico.

Sair da bolha onde se encontra a sua loja de comércio eletrónico pode abrir imensas possibilidades e resolver imensos entraves no crescimento. Pode ser, igualmente, o passo que falta para encontrar clientes estrangeiros e aumentar a sua faturação.

Depois de empreender no seu mercado local, por exemplo, em Portugal, o crescimento do seu negócio pode passar por ir para outro país, para vários países ou para um continente. Expandir de Portugal para o resto da Europa é um processo de desenvolvimento comum a muitas lojas online, dada a proximidade física, cultural e facilidade de procedimentos e legislação comum.  

Sendo um percurso que tem vindo a ser desbravado por vários empreendedores, e cada vez mais “forçado” pela pandemia, há mais conhecimento e menos surpresas desagradáveis pelo trilho. Para além disso, o Governo português e a União Europeia disponibilizam muitos apoios para a internacionalização de empresas.

No entanto, um estudo divulgado pela Inventa Internacional, empresa especializada em consultoria de Propriedade Intelectual, revela que “Portugal tem ainda um longo caminho pela frente no que diz respeito à internacionalização das suas marcas”.

Neste barómetro relativo a 2020 é feita uma comparação com os 28 países da União Europeia (incluindo o Reino Unido). Portugal tem um “volume de 20% de marcas portuguesas requeridas a nível internacional (sendo a média europeia de 46%).” Segundo o mesmo estudo, ao nível nacional, o pedido de registo de marca tem aumentado, mas há pouco investimento na sua internacionalização.

Várias oportunidades podem estar a ser perdidas em outros países, pelo facto de as empresas e marcas portuguesas não estarem a internacionalizar.

Mas, começar a operar fora de Portugal não é algo que se faça de ânimo leve. É preciso preparação e investimento. 

Siga estes sete passos essenciais antes de decidir internacionalizar o seu negócio online:

  1. Estude os mercados de um ou mais países;

  2. Conheça a sua cultura

  3. Investigue os concorrentes ou as empresas que trabalham no mesmo setor (benchmarking);

  4. Perceba se o seu produto ou serviço se adequa a um determinado mercado;

  5. Saiba mais sobre toda a legislação;

  6. Decida para onde quer ir;

  7. Pondere se internacionaliza através do website/loja online própria ou através de Marketplace local.

Internacionalização: Como entrar num mercado estrangeiro exclusivamente online

Localização

O mercado online é global, mas o segredo na implementação de uma marca noutro país é localizar. Ou seja, conhecer a cultura local, a sua língua, a legislação, meios de pagamento mais usados, procedimentos valorizados no comércio eletrónico, e adaptar-se a eles. 

Para melhor conhecer a cultura comercial local, reúna com empresários locais. Os eventos de promoção internacional e networking promovidos por entidades portuguesas como a AEP, Associação Empresarial de Portugal, serão, certamente, uma boa alavanca. Confira o calendário para 2022 desta associação. Para aferir o pulso aos consumidores, navegue pelos comentários e reviews de clientes em várias lojas.

Por muito que deseje fazê-lo para maior produtividade, é preferível nunca automatizar a comunicação direta (quer dizer, pode fazê-lo em alguns processos, como perguntas frequentes, na faturação, mas nunca num atendimento via chat, por exemplo). Com a automatização, o relacionamento é mais difícil, criam-se areias na engrenagem e estes pormenores podem ser fatais para o seu negócio.

Prepare a sua loja online 

Se vai comunicar para diferentes países, em diferentes línguas, com diferentes meios de pagamento, a sua loja online tem de estar preparada. Escreva o conteúdo de uma forma simples para ser fácil de traduzir para várias línguas (traduções automáticas serão desastrosas!). Apresente uma proposta de valor clara.

Aposte em SEO local (técnicas para otimização da loja para, assim, ser rastreada por motores de busca), para ser encontrado nas pesquisas feitas por potenciais clientes locais na sua própria língua. Para isso, é importante perceber primeiro como as pessoas pesquisam. O Google, por exemplo, costuma apresentar sugestões de termos, expressões ou perguntas que os utilizadores fazem habitualmente na caixa de pesquisa do motor de busca.

Se preferir testar primeiro o mercado, sem efetuar um grande investimento inicial, opte por entrar através de um Marketplace local.

Aposte em blogging

Escreva conteúdos sobre os seus produtos ou serviços, de que forma podem resolver as dores dos clientes ou quais as características diferenciadoras. Depois de ver o que as pessoas pesquisam no Google (use também ferramentas como o answer the public), apresente conteúdos que respondam a essas dúvidas.

Mas, já sabe, os conteúdos têm de estar na língua falada pelos seus clientes estrangeiros. Não julgue que todos os seus potenciais clientes sabem inglês. E, mesmo que saibam, relacionar-se-ão mais facilmente com alguém que fale na sua língua nativa. Assim, transmitirá maior confiança e credibilidade. Vá construindo a sua rede, oferecendo conteúdo em troca na recolha do seu email.

Localize as suas redes sociais

Depois de investigar a cultura de um país, de perceber quem são as figuras públicas, etc., mais facilmente poderá dirigir as suas redes sociais para o seu cliente. Primeiro, crie redes sociais específicas para o país, esteja atento à atualidade e convide figuras públicas ou influencers locais para falar da sua empresa ou do seu produto. Coloque inteligência nessa abordagem. Puxe pelo diferenciador do seu produto/serviço.

Evite usar humor ou expressões locais em qualquer ponto da sua comunicação, incluindo as redes sociais. A não ser que a pessoa que contratou para a gestão dessas plataformas conheça de forma nativa a língua onde vai transacionar. Esteja também atento à forma como as empresas desse país apresentam promoções. O leve 2 pague 1 pode não ser bem aceite em todas as culturas, por exemplo.

Procure parcerias comerciais

As parcerias são fundamentais para um negócio. Encontrar os aliados certos pode ser a garantia de que tudo vai correr bem. Seja para promover, seja para assegurar o envio das encomendas, seja para receber o pagamento dos seus clientes, seja para atender o seu cliente.

Pode, inclusive, estabelecer uma parceria de dropshipping. Esta estratégia implica separar todo o processo que envolve as vendas da parte logística. Por exemplo, pode ter um agente comercial no país para onde pretende vender online, que assegurará a localização do negócio, gerindo a plataforma, a comunicação e recebendo comissão sobre as vendas. A sua única preocupação será o envio dos produtos. Esta forma de trabalhar pode ser interessante e facilitadora, mas tem a desvantagem de acabar por perder o controlo sobre o seu negócio.

Internacionalização: Depois de se preparar para partir para o estrangeiro com a sua empresa, o que fazer?

Anuncie

Faça promoção paga.

Venda e fature

Adeque os meios de pagamento, venda e fature sem complicações. O Multibanco ainda funciona bem em Portugal, mas noutros países não é utilizado.

Abra conta num intermediário seguro para receber os pagamentos, como o PayPal, amplamente usado.

O InvoiceXpress é um ótimo aliado para as suas transações, pois é um software de faturação online certificado multilingue e multimoeda.

Envie

Estabeleça um contrato com a transportadora. Salvaguarde possíveis extravios (não queremos que aconteçam, mas previna-se). Inclua várias possibilidades de envio.

Seja honesto. Se estimar que, de acordo com os seus processos e os processos da transportadora com quem estabeleceu um contrato de parceria, as suas encomendas poderão chegar num prazo máximo de 10 dias, então, informe o cliente. É preferível surpreendê-lo com uma encomenda a chegar mais cedo, do que com uma espera incompreensível.

Atenda o cliente na pré e pós-venda

Cuide do seu cliente sempre na língua nativa, preferencialmente, e sem erros.

Só assim ele confiará em si para voltar.



Como vê, existem imensas possibilidades para conseguir fazer crescer o seu negócio internacionalmente. Estude e apoie-se nas ferramentas de marketing internacional para tomar as opções certas e fazer o seu caminho. Mas, lembre-se de assegurar que tem stock suficiente para dar este impulso ao seu negócio.

Com a faturação multimoeda, não se preocupe. O InvoiceXpress, programa de faturação online, certificado pela Autoridade Tributária, está mais do que pronto para ser o seu braço direito e simplificar este passo na hora de internacionalizar.

Se ainda não criou a sua loja online, deixamos-lhe algumas sugestões: plataformas como a Shopkit ou o WooCommerce, por exemplo, são das melhores soluções do mercado, e têm disponíveis plugins para integrar a sua faturação com o InvoiceXpress.


Sandra M. Gomes

A Sandra é entusiasta de comunicação, com formação em diversas áreas. Depois do jornalismo dedicou-se à produção de conteúdo digital e no papel. É dedicada ao trabalho, preocupada com o ambiente e apaixonada por gatos.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!