Guia rápido para vender mais online em 2024 (inclui top 10 de sites de venda e marketplaces em Portugal)


Este é um guia rápido para empreendedores digitais com dicas essenciais, listas de lojas online, marketplaces e quais os sites de comércio eletrónico com mais visitas e mais vendas em Portugal. Explore cada um deles e venda mais online em 2024.

Lojas online, marketplaces e faturação

Compreender o comportamento dos consumidores e estar presente nos canais certos é crucial para o sucesso de qualquer negócio online.

Por um lado, poderá expor e comercializar os seus produtos ou serviços através de plataformas próprias – lojas online, que podem facilmente ser integradas com o InvoiceXpress, para automatizar a sua emissão de faturas, via plugins ou API.

Nesse caso, para impulsionar as suas vendas de comércio eletrónico recorrerá a táticas e ferramentas de marketing digital, como marketing de conteúdo, otimização SEO, anúncios online, presença em redes sociais e estratégias de email marketing, entre outras.

Contudo, além da sua própria loja online, poderá optar por distribuir os seus produtos por várias plataformas, como os marketplaces ou as redes sociais. Cada canal possui características específicas, exigindo adaptações para se potencializar o sucesso. 

Algumas das técnicas de marketing digital mencionadas aplicam-se de forma abrangente em várias plataformas, outras podem não gerar o mesmo resultado. O importante é estudar a plataforma e definir uma estratégia digital personalizada para cada uma delas.

Se pretender criar uma loja online, explore alguns exemplos de serviços e plugins que integram com o programa de faturação online InvoiceXpress:

  • Prestashop 

  • Woocommerce

  • Epages

  • Shopify

  • Shopkit

  • Facestore

  • Omeuwebsite

  • Jumpseller

  • Izigo

  • Zapier

  • Nopcommerce

  • Digital Manager Guru

  • Drupal

  • CTT

Independentemente de ter uma loja online própria ou não, é aconselhável investir em marketplaces e disponibilizar os seus bens ou serviços à venda em algum destes autênticos centros comerciais online. Estas plataformas de comércio eletrónico podem ser o local ideal para testar os seus produtos, com menor investimento e esforço em comparação com a gestão de uma loja online, embora a margem de lucro seja mais reduzida. Não existe um meio ideal para as transações comerciais, apenas abordagens distintas.

Atualmente, a diversidade de marketplaces é vasta. 

Recomenda-se uma pesquisa detalhada para encontrar aquele que melhor se adeque aos seus objetivos, à categoria de bens ou serviços que queira vender e ao país onde deseja operar, especialmente se estiver a considerar o mercado internacional.

A título de exemplo, apresentamos alguns dos marketplaces mais conhecidos:

  • Amazon

  • Ebay

  • OLX

  • KuantoKusta

  • Hotmart – produtos digitais, cursos, etc

  • Alibaba

  • Fruugo

  • Wish

  • AliExpress

  • Facebook Marketplace

  • Shein

  • Custo Justo

  • Worten – lançado em 2028

  • La Redoute

  • Fnac

  • Airbnb

  • Wook

Conheça também a recente legislação que incide na atividade das plataformas digitais.

Já conhece duas formas diferentes de vender online – lojas e-commerce e marketplaces. Conheça agora algumas considerações práticas para vender mais.

Como aumentar as suas vendas na internet

Aumentar o seu volume de vendas e fazer crescer a sua faturação poderá estar entre os seus principais objetivos para este ano. Após analisar as tendências de e-commerce previstas para 2024, equacione seguir algumas orientações práticas para otimizar as suas vendas online.

Destacamos algumas de seguida.

6 dicas práticas para vender mais online: 

  • Cuide da sua loja online para vender mais. Isso inclui a otimização SEO, a integração da faturação para automatizar a emissão de faturas e a implementação de estratégias para reduzir o abandono do carrinho de compras, entre outras funcionalidades essenciais para uma loja online.

  • Aposte mais em vídeo marketing. Além de humanizar a marca, esta abordagem impulsiona o SEO e eleva a taxa de conversão. Utilize os webinares para atrair potenciais clientes e o vídeo selling como meio de comunicação durante o processo de venda

  • Participe ativamente nas redes sociais. Além do conteúdo regular, invista em anúncios pagos como, por exemplo, no Facebook e Instagram, redes que continuam no topo em Portugal em termos de utilização. Crie uma loja no Instagram, usando todos os recursos de venda disponíveis na aplicação. Explore o Tik Tok, mas com atenção ao SEO dos vídeos para maximizar o seu alcance. Promova o perfil da sua empresa no Linkedin.

  • Elabore campanhas promocionais para a sua loja de comércio eletrónico, impulsionando assim a notoriedade e a receita do seu negócio.

  • Implemente campanhas de remarketing (por email ou via anúncios) para trazer os seus clientes de volta ao seu negócio.

  • Internacionalize o seu negócio online. Esta expansão requer estudo, análise e preparação cuidadosas e não deve ser implementada de ânimo leve ou de forma precipitada.

Chegamos à informação de mil milhões.

Num universo vasto de opções, saber onde colocar os seus produtos ou serviços pode ser uma decisão difícil. Mas tudo se consegue com base em dados e informações. Vamos a eles.

Em que plataformas online deve comercializar os seus produtos?

Tal como já referido anteriormente, a venda de bens ou serviços online pode acontecer através de uma loja online própria, marketplaces ou nas redes sociais. Optar por aquelas que são mais frequentemente visitadas pelos consumidores pode ser uma estratégia inteligente.

Top 10 de sites de venda online em Portugal

Segundo a ferramenta analítica, SEMRUSH, este é o top 10 de sites mais visitados em Portugal no final de 2023:

  1. Worten.pt

  2. Olx.pt

  3. Amazon.es

  4. Fnac.pt

  5. Aliexpress.com

  6. Kuntokusta.pt

  7. Continente.pt

  8. Pingodoce.pt

  9. Leroymerlin.pt

  10. Radiopopular.pt

A Worten, de acordo com os dados da SEMRUSH, registou 19.892,892 visitas em novembro de 2023. Neste ranking, a Fnac foi a empresa que mais cresceu em número de visitantes. No entanto, a Worten e o Pingo Doce destacam-se pelos maiores índices de abandono de página (bounce rate).

Os registos do site Statista indicam que, em 2022, a Shein.com liderou em Portugal em termos de volume de vendas, alcançando com 234,2 milhões de dólares americanos, seguida pela Amazon.es, com vendas online de 215 milhões de dólares. 

O Statista também apresenta a receita do mercado de e-commerce em Portugal. De 2019 a 2021, houve um crescimento dos 2,9 mil milhões de dólares até aos 4,45 mil milhões de dólares, com uma ligeira queda em 2022, seguida por um aumento em 2023. Até 2028 prevê-se um crescimento de receita constante.

É interessante entender a perspetiva dos consumidores com base na sua experiência de compra através do comércio eletrónico. No início de 2023, a Deco Proteste apresentou dados de um estudo realizado em 2022 com consumidores, revelando as melhores lojas online, tendo em conta o grau de satisfação dos clientes. 

Confirme no quadro o Top dos sites mais pontuados em relação às categorias de produto:

Empresas

Categorias

Alimentação

Nespresso

Garrafeira Nacional

Prozis

Animais

Zooplus

Tiendanimal

Miscota

Moda e desporto

Salsa

Massimo Dutti

Deporvillage

Multiproduto

Amazon

IKEA

La Redoute

Tecnologia

Apple

Onbit

PC Componentes

Saúde e beleza

Lentes de contacto 365

Oriflame

Perfumes club

*Estas são as lojas, de entre 66 analisadas, que geram maior satisfação para os consumidores inquiridos pela Proteste. Em 89% do total das transações não se verificou qualquer problema.

Porém, os dados do estudo realizado pelos CTT sobre o e-commerce, no primeiro semestre de 2023, e cujas tendências resumimos neste artigo, revelam as categorias de produto mais procuradas, assim como as lojas preferidas em cada categoria.

Assim, a maior percentagem do mercado em termos de vendas online pertence ao vestuário e calçado (70,2%), seguindo-se o equipamento eletrónico e informático (55,4%), ocupando a terceira posição deste ranking os produtos de higiene e cosmética (44,4%).

  1. Vestuário e Calçado (70,2%)

  2. Equipamentos eletrónicos e informáticos (55,4%)

  3. Higiene e Cosmética (44,4%)

  4. Livros e Filmes (37,2%)

  5. Eletrodomésticos (33,6%)

  6. Utensílios para o lar (33,4%)

  7. Acessórios de moda (33,2%)

  8. Material de desporto (30,4%)

  9. Refeições prontas entregues em casa (30,0%)

  10. Produtos e acessórios para animais (27,6%)

Por cada uma destas categorias ou conjunto de categorias de produtos, os consumidores portugueses manifestam preferências em relação às marcas ou às empresas online de comércio eletrónico

Ranking de empresas vs categoria

Ranking
de
preferência
do
consumidor

Categoria de produto

Vestuário, Calçado e Acessórios de moda

Shein

Zara

Parfois

Amazon

AliExpress

Eletrónica, Informática, Eletrodomésticos e Telemóveis

Worten

Amazon

Fnac

PCDiga

AliExpress

Livros e Filmes

Fnac

Wook

Bertrand

Amazon

Worten

Cosmética, Saúde, Suplementos

Wells

Primor

Continente Online

Amazon

Notino

Utensílios para o Lar

Amazon

Shein

IKEA

Worten

Hôma

Produtos de Alimentação

Nespresso

Continente Online

Delta

Dolce Gusto

Amazon

Desporto e nutrição desportiva

Decathlon

Prozis

Sportzone

Wells

Amazon

No conjunto de todas as categorias em 2022, a empresa internacional Shein.com lidera com 234 milhões de euros, seguida da portuguesa Continente.pt que apurou 148 milhões de euros.

Em todo o mundo, a Amazon.com lidera a tabela com 119,320.1 milhões de euros.

Receita de diversas lojas online em Portugal em 2022, segundo a página ecommercedb

Loja online
Receita
Categoria

Shein

234 M€

Moda

Continente

148 M€

Alimentação e cuidado da casa

Worten

70,5 M€

Eletrónica

Wells

30,2 M€

Cuidados de saúde

Wook

28,5 M€

Lazer e entretenimento

Hôma

22,3 M€

Mobiliário e artigos para a casa

Autodoc

20,4 M€

Peças automóveis

Zooplus

19,7 M€

Animais domésticos

Toys R Us

15,8 M€

Brinquedos

Seaside

14,5 M€

Calçado

Leroymerlin

13,4 M€

Construção, ferramentas e jardim

Decathlon

5 M€

Equipamentos desportivos

Para o consumidor chegar a estas lojas online ou marketplaces digita diretamente o endereço do site ou fá-lo através de motores de pesquisa, em plataformas de media ou nas redes sociais.

A título de curiosidade, e segundo dados da similarweb, as páginas mais visitadas em novembro de 2023 foram a Google.com, seguida do Youtube.com e depois o Facebook.com, sendo páginas frequentemente usadas para realizar pesquisas.

Segundo a biblioteca de relatórios estatísticos Datareportal.com, segue o top dos termos de pesquisa na secção de shopping da Google em Portugal, em 2022:

  1. Nike

  2. Worten

  3. Iphone

  4. Continente

  5. Samsung

  6. Ikea

  7. Olx

  8. Adidas

  9. Sapatilhas

  10. Leroy Merlin

Em suma, a informação é muita. Tendo em conta o seu próprio negócio, o empreendedor digital necessita debruçar-se cuidadosamente sobre ela para decidir a melhor estratégia de comércio eletrónico a seguir.

Para completar a ajuda que este artigo lhe pretende dar, pode começar por visitar as seguintes páginas e explorar cada um dos sites, lojas ou marketplaces até descobrir aqueles que mais se alinham com o seu negócio:

Bom trabalho!


Sandra M. Gomes

A Sandra é entusiasta de comunicação, com formação em diversas áreas. Depois do jornalismo dedicou-se à produção de conteúdo digital e no papel. É dedicada ao trabalho, preocupada com o ambiente e apaixonada por gatos.

blog comments powered by Disqus



Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!