Google AdSense: pode esta ser uma forma de renda passiva?


E se pudesse aumentar os seus lucros de forma simples e automatizada? Os anúncios do Google AdSense são uma das formas de rentabilizar um site, podendo ser uma fonte extra de rendimentos.

Alguma vez reparou nos anúncios que aparecem nas laterais de alguns sites que costuma visitar? Ou os que surgem quando está a assistir a um vídeo do Youtube? É muito provável que esses anúncios façam parte do programa Google AdSense, uma das ferramentas de anúncios mais populares no mundo.

Esta é, na verdade, uma forma de monetizar o seu site e de ter uma renda passiva que alimente o seu negócio financeiramente. E está ao alcance de todos. Descubra mais sobre o tema.

O que é o Google AdSense?

O Google AdSense é uma ferramenta do Google que permite, aos criadores de conteúdo, usar o seu blog, site ou canal do YouTube como fonte de rendimento, através da cedência de espaço nas suas plataformas, para publicidade de outras empresas. O lucro advém do número de cliques ou visualizações desses anúncios.

Google AdSense: como funciona?

De forma simplificada, o Google AdSense serve como um mediador de publicidade. Aluga um espaço no seu site ou blog e vende-o a outras marcas, para promoverem os seus produtos ou serviços. Posteriormente, partilha consigo os lucros.

Os anúncios são atribuídos pelo Google de acordo com o tipo de conteúdo e volume de visitas do site, mas é possível bloquear anúncios específicos ou selecionar o tipo de publicidade que não pretende ter na sua página.

As apresentações de anúncios, nos espaços publicitários, são licitadas num leilão em tempo real e os mais bem pagos são apresentados no seu site ou blog. Como o próprio Google acha que publicidade em demasia pode atrapalhar a experiência de navegação no site, permite apenas um máximo de três anúncios por página.

Existem duas formas de ganhar dinheiro com os anúncios do Google AdSense:

  • Custo por clique (CPC), em que o pagamento é feito de acordo com o número de cliques efetuados nos anúncios.

  • Custo por mil impressões (CPM), que como o próprio nome indica, é um método em que os pagamentos acontecem por cada mil vezes que o anúncio é exibido. Um anúncio é contabilizado como tendo sido visto, quando 50% do mesmo é apresentado no ecrã durante pelo menos 1 segundo, para anúncios de display, ou é reproduzido continuamente durante pelo menos 2 segundos, para anúncios de vídeo.

Como criar uma conta no Google AdSense

Agora que já sabe o que é, está na hora de colocar as mãos na massa e aprender a criar uma conta.

  1. Aceda ao site do Google AdSense.

  2. Clique no botão "Começar", no canto superior direito.

  3. Inicie sessão na sua conta Google ou crie uma nova, caso não tenha ou pretenda usar um endereço de email diferente.

  4. Preencha as informações pedidas (website e país) e leia e aceite os Termos e Condições do AdSense.

  5. Quando clicar em “Começar a utilizar o AdSense”, chegará à página inicial da plataforma. Comece por preencher as informações de pagamento e contacto, incluindo o nome, endereço e número de telefone. Clique em “Enviar”. 

  6. Em seguida, o Google irá submeter um código de verificação para o número de contacto que deixou. Introduza esse código na conta do AdSense.

  7. Depois de criar e verificar a sua conta, já pode configurar os anúncios que podem aparecer no site, ainda que estes não sejam já exibidos, por falta de aprovação final.

  8. Clique no separador “Anúncios” na coluna do lado esquerdo.

Selecione uma das duas formas de ter anúncios no seu blog ou site:

  • Auto ads: o Google determina os anúncios a apresentar e onde os apresentar, permitindo-lhe que se concentre apenas na criação de conteúdo de excelência. Os auto ads são colocados onde é provável que tenham um bom desempenho e, potencialmente, gerem mais receita. Para configurar esta funcionalidade, clique na aba “Por site”. Escolha as definições dos anúncios e copie e cole o código do AdSense em todas as páginas do seu site.

  • Blocos de anúncios: destinam-se a quem pretende ter um controlo total sobre o posicionamento dos anúncios, ou seja, permite-lhe escolher onde estes serão exibidos. Neste caso, alguns formatos de anúncios, como âncoras e vinhetas, não estão disponíveis. Para configurar, clique na aba com o mesmo nome - “Por blocos de anúncios”, copie e cole o código do anúncio no site ou use o plugin “Site Kit by Google”, para sites construídos em WordPress.

  1. Depois de colocar o código do anúncio no site, aguarde a aprovação do AdSense. Pode levar alguns dias para que o Google aprove a sua conta e comece a exibir anúncios.

Google AdSense - Tipos de anúncios existentes

O AdSense oferece diferentes tipos de blocos de anúncios, todavia, se não se adaptar aos requisitos do seu site, poderá usar uma versão mais especializada, como:

  • Display: formato de anúncio muito versátil, adaptável e que ajusta, automaticamente, o tamanho ao esquema da página e aos dispositivos dos utilizadores.

  • In-feed: anúncios nativos que se adaptam naturalmente ao feed (por exemplo, uma lista de artigos ou produtos) e que proporcionam uma excelente experiência ao utilizador.

  • In-article: ads nativos que se integram entre os parágrafos das páginas, para uma melhor experiência de leitura.

  • Anúncios multiplex: uma grelha em que são apresentados anúncios nativos semelhantes a recomendações de conteúdo.

  • Motores de pesquisa: pode adicionar um motor de pesquisa, com tecnologia Google ao seu site, que apresente anúncios juntamente com os resultados da pesquisa. 

Como garantir que a sua conta é aprovada para exibir anúncios?

Para garantir a aprovação do Google AdSense e, assim, fazer dinheiro, o seu site ou blog precisa de seguir alguns critérios de aprovação, conforme segue abaixo:

  • Estar de acordo com as políticas do Google AdSense

Deve aceitar e agir em conformidade com as Políticas do Programa AdSense. Não são válidos cliques e impressões forçados pelo próprio criador, nem o incentivo ao clique em anúncios através de um formato de premiação. Também não é aceitável a incorporação dos anúncios em pop-ups ou emails, o redirecionamento dos utilizadores para páginas irrelevantes ou enganadoras, bem como a implementação de métodos fraudulentos, que posicionem anúncios de forma a que possam ser confundidos com menus, elementos de navegação ou links de transferência, de forma a obter cliques ou visualizações.

  • Ter conteúdo relevante e original

Disponibilize conteúdo útil e original. Informações valiosas e genuínas são essenciais para criar uma base de seguidores e utilizadores fiel, que apreciem a informação partilhada e a divulguem com outras pessoas, promovendo o crescimento do site.

Além do mais, o Google analisa os textos em busca de plágio, por isso, certifique-se de que detém todos os direitos sobre os artigos.

  • Ter página de política de privacidade

O Google AdSense usa dados pessoais para fins publicitários, através da monitorização das interações do utilizador com o conteúdo e com os anúncios. É por isso que o Google exige que os sites que usem AdSense tenham uma política de privacidade e informação sobre a gestão de cookies, quando aplicável. A política de privacidade deve incluir dados sobre terceiros, que usem cookies para veicular anúncios com base em visitas anteriores do utilizador. 

  • Navegação clara e intuitiva

Ofereça uma boa experiência de navegação ao utilizador. Para isso, necessita ter uma barra de menu acessível e fácil de utilizar, legível e funcional. Todos os elementos do site devem ajudar os utilizadores a compreenderem rapidamente como interagir com este.

Como pode o Google AdSense ser usado como forma de renda passiva para o seu negócio?

Com o Google AdSense, as empresas conseguem obter um lucro extra, de forma passiva, enquanto se mantêm focadas nos negócios principais.

Além disso, podem ser usados como parte da estratégia de marketing da empresa. De que forma? A receita gerada a partir dos anúncios do Google AdSense pode ser canalizada para financiar estratégias de marketing, publicidade online ou marketing de conteúdo.

Outra forma de rentabilizar os ganhos é usar o AdSense para identificar novas oportunidades de nicho, através da análise dos anúncios que geram mais receita. A partir desses dados, pode investir em conteúdos ou, até mesmo, produtos ou serviços relacionados com os ads mais populares. 

Além disso, diversifica as fontes de receita, não ficando dependente de uma só e sobre a influência das flutuações de mercado ou das vendas.

Quando o site alcançar um volume de tráfego significativo, o AdSense poderá ajudar, ainda, a reduzir os custos de alojamento e de manutenção do site, possibilitando a aplicação dos recursos financeiros a outras áreas do negócio.


Assim que estiver a obter uma boa renda e necessitar melhorar a forma como processa a sua faturação, subscreva o InvoiceXpress, o software de faturação que está a par das regras fiscais e sempre atualizado com novas funcionalidades e melhorias, e que assegura a comunicação com a Autoridade Tributária, da sua faturação e guias de transporte, quer em tempo real, quer através de SAF-T PT.


Magda Santos

Profissional de Marketing Digital com foco em SEO, apaixonada por viagens, escrita, livros e fotografia. Navega pelo universo digital, enquanto explora diferentes lugares do mundo. O melhor capítulo da sua jornada de vida é o que se vai desenrolando ao lado da filha.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!