Férias de um freelancer: 5 dicas para organizar o trabalho e o orçamento


Com a chegada do Verão, os freelancers começam a sentir falta de algo que os trabalhadores por conta de outrem têm direito: os dias de férias pagas e o subsídio de férias. Saiba como pode organizar o seu trabalho e finanças pessoais para tirar partido de uns merecidos dias de descanso.

Segundo o Freelancer Study 2021, um freelancer goza, em média, 25 dias de férias por ano, mas também trabalha, em média, 45 horas por semana. Por não terem dias de férias pagos, isso significa que, para os trabalhadores independentes, dias em que não trabalham são dias que não são pagos.

No entanto, isto não significa que não possa tirar uns merecidos dias de descanso. Afinal, todos nós precisamos de tempo para recarregar baterias. No caso dos freelancers, isto exige algum planeamento e organização adicional, não só do seu volume de trabalho como do seu orçamento.

Férias como Freelancer: 5 dicas para organizar o trabalho e o orçamento

1. Quando estiver a definir o seu preço, lembre-se de incluir os dias de férias

O planeamento para as férias começa muito antes de começar a sonhar com destinos exóticos. Para os trabalhadores independentes, cada dia em que não trabalham, é um dia em que não produzem qualquer receita. Por isso, cabe a si incluí-los no seu plano financeiro desde o início, ou seja, no momento em que calcula o valor dos seus serviços. Referimo-nos, mais especificamente, ao valor que pretende receber por hora.

Comece por definir quantos dias de férias pretende tirar. É recomendável que guarde, pelo menos, 22 dias úteis (4 semanas) por ano, visto que é esse o valor mínimo para trabalhadores por conta de outrem. No entanto, este valor está inteiramente ao seu critério.

Se decidiu ser freelancer pela liberdade de viajar ou de aproveitar o seu tempo livre com outras atividades, poderá escolher ter mais dias de férias. O que importa é que saiba qual o número para que possa planear de acordo com ele.

Supondo que escolhe ter 4 semanas de férias por ano, deverá subtrair essas 4 semanas às 52 semanas que há num ano. Isto significa que deverá contar apenas com 48 semanas de trabalho num ano para calcular o seu valor por hora. Assim será mais fácil fazer uma boa gestão das suas finanças pessoais, ao mesmo tempo que consegue tirar tempo para descansar.

Para o ajudar a calcular o valor/hora que deve cobrar ao seus clientes, o InvoiceXpress tem disponível uma Calculadora Online Gratuita onde ponde considerar todas estas variáveis.

2. Planeie as datas das suas férias com antecedência e para períodos de menor trabalho

Um dos passos mais importantes para garantir que tira dias de férias é incluí-los com antecedência na sua agenda e priorizá-los. Para isso, escolha as datas onde quer usufruir das suas férias e bloqueie-as no seu calendário, mesmo que ainda não tenha um plano definido para elas.

Colocá-las no calendário garante que não se esquece de tirar tempo para si quando estiver a gerir os seus projetos e clientes. Desta forma, não correrá o risco de aceitar mais projetos do que aqueles que consegue cumprir, respeitando o seu tempo de descanso. Isto poderá significar ter de rejeitar novos projetos ou clientes por não ter tempo suficiente para os concluir ou cuja data de entrega seja durante o seu período de férias.

Se a indústria ou tipo de serviço que oferece estiver sujeita a alguma sazonalidade, procure marcar a maior parte das suas férias para períodos de menor trabalho. Desta forma, irá reduzir a perda de leads e de receita, o que poderá ajudá-lo a desligar do trabalho durante o seu tempo livre.

3. Avise os seus clientes antecipadamente

É verdade que, para aproveitar um fim de semana prolongado, apenas irá precisar de reorganizar o seu trabalho nessa semana. No entanto, quando o plano passa por tirar um período de descanso mais longo, este deverá ser comunicado aos seus clientes.

Agora que tem as suas férias marcadas com antecedência, poderá avisar os seus clientes antecipadamente de forma a que, em conjunto, possam coordenar os projetos em que estão a trabalhar.

Isto também significa estar conscientes dos objetivos e necessidades dos seus clientes de forma a que o seu período de descanso não os prejudique. No que toca a organizar o período de férias com os seus clientes, comunicação a mais é sempre melhor do que comunicação a menos.

4. Adiante trabalho nas semanas anteriores e planeie o regresso

Se tiver margem de manobra na sua agenda, e isto não contribuir para o seu desgaste, poderá optar por antecipar o seu trabalho de forma a encaixar os seus projetos nas semanas que antecedem as suas férias. Assim, poderá tirar dias de férias sem que isso afete a sua receita ou datas de entrega.

Torna-se mais fácil fazer isto depois de seguir os 3 passos anteriores. Uma vez que todas as partes envolvidas saberão com antecedência quando serão as suas férias, será possível que os seus clientes lhe enviem todas as informações de que precisa para terminar os projetos mais cedo.

Isto pode significar ter o dobro do trabalho nas semanas anteriores, mas pode ser uma importante estratégia caso não tenha planeado o seu valor por hora, contabilizando as suas férias.

5. Delegue ou subcontrate

Se não quiser suspender completamente determinados projetos ou clientes, não tenha medo de pedir ajuda. Delegue o seu trabalho para outros freelancers. Até pode ser que, no futuro, eles retribuam o favor e deleguem algum trabalho para si quando for a altura de eles tirarem as suas férias. Este ponto é uma prova da importância do networking para os freelancers. 

Outra opção também poderá ser a de subcontratar outro freelancer a quem delega o trabalho mas que não entrará em contacto direto com o seu cliente. A subcontratação requer um maior planeamento, especialmente se nunca o fez antes.

Se tenciona recorrer à subcontratação para dar resposta aos seus clientes enquanto estiver de férias, será importante começar a recrutar alguém o quanto antes, para que possa escolher a pessoa certa para o substituir e dar a formação necessária.

Em qualquer um dos casos, certifique-se de que delega o projeto de forma a que a qualidade do trabalho não seja comprometida. Para isso, escolha apenas colegas que sabe que oferecerão aos seus clientes um trabalho com a mesma qualidade que o seu.


Tirar férias enquanto se é trabalhador independente não é fácil, mas vale a pena. Apenas é preciso um pouco de planeamento e organização extra e muita dela deve ser feita uns largos meses antes das datas em que pretende desligar do trabalho. 

O mais importante é que planeie com antecedência e, depois de tudo pronto, só precisa de preparar emails automáticos para avisar quem o contactar do seu dia de regresso e aproveitar para recarregar as baterias.

Quando voltar, aconselhamos que deixe um dia extra para preparar o seu regresso e tratar de tarefas como limpar a sua secretária, responder a emails pendentes, devolver chamadas e preparar os próximos projetos.


Beatriz Abreu Peixoto

A Beatriz ajuda empresas e pequenos negócios através da criação de conteúdo escrito informativo e otimizado para os motores de busca. Quando não está a escrever, adora passar tempo com a sua filha de quatro patas, a Phoebe.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!