Estratégias para Vencer a Crise: Fontes de Dinheiro das Empresas


A falta de clareza causa-nos ansiedade. Faz-nos ser mais optimistas ou demasiado pessimistas em relação à realidade. Em muitos casos, é essa falta de clareza que “mata” as empresas. Neste período de incerteza, vamos ajudá-lo a compreender quais são as fontes de dinheiro das empresas.


Estratégias para Vencer a Crise: Fontes de Dinheiro

Quanto tempo aguenta um ser humano sem comer?
Cerca de 30 dias.

Quanto tempo aguenta um ser humano sem beber água?
Cerca de 7 dias.

E quanto aguenta um ser humano sem oxigênio?
O ser humano aguenta no máximo cerca de 3 minutos sem oxigênio.

Com isto, pergunto: Qual é o oxigênio das empresas?
O dinheiro. Uma empresa sem dinheiro não sobrevive.

Uma empresa pode ter poucas ou nenhumas vendas, pode ter imensos gastos e dar prejuízos anos a fio, mas se não houver dinheiro em caixa não sobrevive um mês. Por isso é que há exemplos de empresas que sem vendas, sem receitas, sobrevivem anos ou décadas, como é o caso das Startups, pelo simples facto de haver alguém a colocar dinheiro nessas empresas, seja como investimento externo ou de outra qualquer forma. Isto significa que durante esta crise, mesmo as empresas que não têm receitas poderão sobreviver se jogarem bem as suas cartas.

Para sobreviver e para prosperar é preciso haver dinheiro em caixa. Nesta fase, é necessário ter dinheiro suficiente para aguentar este tempo de crise. Será que o dinheiro das empresas nasce todo da mesma árvore? Será que provém todo da mesma fonte?

Fontes de Dinheiro das Empresas​

A resposta é: não! ​O dinheiro não nasce todo da mesma árvore. Existem 3 formas do dinheiro entrar e sair de uma empresa: pode provir dos financiamentos que fazemos, das operações do dia-a-dia, ou da compra ou venda de imobilizado.

1. Fonte Operacional

Vendas
A venda de um produto ou serviço vai gerar dinheiro em caixa. Contudo, esse dinheiro só chega quando o cliente paga, pelo que ter uma venda numa factura não significa ter dinheiro em caixa. O dinheiro pode provir da fonte operacional das vendas em que os clientes pagam as facturas referente às vendas. Ou seja, posso vender 10.000€ de produtos/serviços mas se a factura for a 120 dias isso não vai significar dinheiro em caixa, apenas que tenho aquele dinheiro a receber. É importante fazer esta distinção. Darmos crédito ao cliente não é o mesmo que termos dinheiro em caixa.

Despesas
O pagamento das nossas despesas operacionais que pode ir desde o pagamento de salários, ao pagamento a fornecedores, ou pagamentos ao Estado. O que faz com que o dinheiro saia nas operações é o que temos para pagar no dia a dia, as despesas. Se o dinheiro das vendas for maior que as despesas, o fluxo de caixa operacional será positivo.

2. Fonte Financeira

Banca
O Banco empresta dinheiro com uma taxa de juro associada e condições para pagar de volta esse dinheiro. Porém, o custo não é só a taxa de juro. O facto de me estar a financiar nesta fase/recorrer ao dinheiro da Banca para cobrir as perdas, significa que podemos sobreviver mas estaremos a hipotecar os ganhos futuros.

Investidores
Recebo dinheiro e em troca dou uma parte da minha empresa, ou seja, em troca do dinheiro dou capital social a quem se vai designar de sócio. Neste caso teremos que abdicar de uma percentagem da empresa que no futuro poderá traduzir-se em dividendos ou numa possível venda da empresa.

É importante ter em consideração que, neste momento actual de crise, é mais barato ir buscar dinheiro à Banca do que recorrer a investidores. Se estiver numa situação em que consegue recorrer à Banca e pagar 1% de juros, sairá muito mais barato do que dar 5, 10 ou 20% da sua empresa a um investidor, porque o custo que terá quando tiver que dar retorno a esse investidor será extremamente alto.

Portanto, manter a independência e ir buscar dinheiro à Banca, actualmente a custos baixos graças às medidas socioeconómicas contra a pandemia do COVID-19, para cobrir despesas ou simplesmente servir de “almofada”, é, a meu ver, inteligente.

3. Fonte de Investimento

Imobilizado
Recebo dinheiro em caso de venda de alguma propriedade ou item que tenha. Por exemplo, se tiver em sua posse uma fábrica, terreno ou prédio.

Se o dinheiro não nasce todo da mesma árvore, qual é a árvore predileta para que os negócios sobrevivam por si próprios?

-> A Fonte Operacional.​

Se tivermos fluxo de caixa operacional suficiente para cobrir todas as despesas nunca precisaremos de recorrer a fluxos de caixa financeiro ou de investimento. O fluxo de caixa operacional é aquele que nos permitirá sobreviver sem qualquer problema. Isto é, se tiver fluxo de caixa operacional saudável nunca me será necessário recorrer a outras fontes. As empresas que têm um c​ashflow​ positivo são aquelas que hoje não estão a ter dificuldades financeiras. A chave para sobreviver a esta crise é ter dinheiro em caixa, assim como antever situações que possam surgir e tomar decisões que impactem favoravelmente o c​ashflow​.

Alavancas disponíveis

Que alavancas é que temos então ao nosso dispor para melhorar o fluxo de caixa?

As alavancas do fluxo de caixa são somente duas: ou faz com que haja uma entrada de dinheiro mais rápida e, nesse caso, aumenta a entrada dinheiro, ou opta por controlar o dinheiro que está a sair, ou seja, pelo atraso da saída de dinheiro.

Entrada de dinheiro
Se é uma empresa de serviços que tem facturas a 30, 60, ou 90 dias, terá que acelerar a cobrança de dinheiro que tem na rua. Se, por exemplo, tem facturas que acordou com os seus clientes a 60 dias e eles ainda não pagaram, terá que ir atrás do seu dinheiro. Esta é uma altura de cobrar aquilo que é seu.

Em algumas situações pode negociar a entrada de dinheiro mais rápida face a um desconto financeiro, por exemplo, baseado no c​onfirming​ do seu cliente. Pode também optar por negociar um ​pricing​ em que facilite a entrada de dinheiro em caixa. Pode procurar vender os mesmos produtos ou serviços a um valor mais baixo mas a 15/30 dias ou a pronto-pagamento.

Os melhores exemplos de entrada de dinheiro são:
○ Acelerar a cobrança do dinheiro que tem na rua;
○ Aumentar as vendas;
○ Pedir empréstimo ao Banco;
○ Pedir dinheiro a Investidores.

Saída de dinheiro
O que os nossos clientes nos fazem nós também podemos fazer aos nossos fornecedores. O facto de atrasarmos os pagamentos duas semanas pode ter impacto no nosso fluxo de caixa, e ter fluxo de caixa positivo pode ser a diferença entre ter que ir pedir dinheiro ou Banco ou não. Se for a uma empresa intermediária pode procurar negociar preço e melhores condições de pagamento com os seus fornecedores, podendo sugerir pagar, por exemplo, a 60 dias e pagar um bocado mais, porque vai melhorar do ponto de vista do cashflow embora a sua margem diminua. Sai mais barato “financiar-se” com o fornecedor do que financiar-se com a Banca.

Outra opção será atrasar ou cancelar investimentos que tinha pensado realizar. Se tinha planeado fazer um novo site, por exemplo, mas o seu actual está em perfeito funcionamento, não é altura certa para fazer o novo. Se nenhum dos investimentos pensados for para aumentar o número de clientes, ajudar a manter os seus actuais clientes, ou aumentar o volume de vendas, aconselho a cortar de imediato. Se tiver houver opção de cortar esses investimentos fale com os seus fornecedores e explique que, por causa desta crise, terão que os realizar com outras condições.

O ​lay-off de colaboradores é também uma alavanca que pode utilizar para reduzir despesas. Como dono e líder de um negócio, a sua prioridade é fazer com que o negócio sobreviva e garantir que tem negócio para mais tarde ir buscar os seus colaboradores.

Os exemplos de saída de dinheiro são:
○ Atrasar pagamentos a fornecedores ou outros
○ Comprar mais barato ou comprar menos inventário;
○ Atrasar investimentos ou renegociar condições de pagamento;
○ Reduzir as despesas.


Rui Alves

Fundador do InvoiceXpress, é estratega a full-time e procura sempre ser mais líder do que chefe. Quando não está a viajar pelo mundo, não consegue largar o seu Algarve.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!
Livro de Reclamação