Email marketing: como escrever para vender


Descubra como escrever de forma persuasiva e como otimizar o conteúdo dos seus emails de forma a impulsionar as vendas através desta poderosa ferramenta de marketing. Fique a conhecer as 10 melhores práticas.

Apesar da evolução dinâmica do marketing digital, o email continua a ser uma ferramenta de excelência para alcançar e envolver a audiência de forma direta. No entanto, é mais desafiador do que parece. Até aqueles que têm talento para a escrita podem sentir dificuldade em aprimorar a redação dos seus emails de venda.

Mais do que teoria, este artigo é como um guia prático para o ajudar a impulsionar as suas vendas através do email. Desde a importância de conhecer profundamente o público-alvo até à otimização técnica do conteúdo, conheça as estratégias que transformam simples emails em poderosas ferramentas de conversão. Abordaremos elementos-chave de um copy persuasivo, gatilhos mentais e storytelling, bem como outras táticas que ajudam a criar laços emocionais duradouros.

O email marketing e a sua importância

O email marketing é uma ferramenta poderosa de comunicação para as empresas. Funciona como um canal de contacto direto entre a marca e o cliente, facilitando a partilha de informações relevantes e valiosas a pessoas que estão recetivas ao seu conteúdo.

Com uma estratégia de email marketing bem definida, é possível estabelecer e manter uma comunicação próxima com a audiência, atrair leads qualificados, convertê-los em novos clientes e impulsionar as vendas. Também contribui para aumentar significativamente a notoriedade de uma marca.

O email de vendas, especificamente, é uma aplicação prática do email marketing, onde a comunicação é direcionada para impulsionar as vendas e gerar resultados comerciais tangíveis. Vejamos mais detalhadamente.

O que é um email de vendas?

Um email de vendas é uma forma de comunicação estratégica usada para conectar as marcas com os potenciais clientes (e atuais) e influenciá-los a realizar uma ação específica, como a compra de produtos ou serviços.

Estes emails são cuidadosamente desenhados para envolver o destinatário, destacar os benefícios do que se quer vender, ainda que de forma subtil, e motivá-lo à compra. Essencialmente, um email de vendas perfeito é uma combinação de conhecimento, experiência e emoções, que cria um diálogo persuasivo.

Dada a sua enorme potencialidade, é importante que saiba como redigi-los. 

Como escrever emails para vender: 10 dicas direcionadas para a conversão

Conhecer o seu público-alvo é regra básica (assim como em todas as estratégias) e tão importante que não é uma das 10 dicas que apresentamos. Só conhecendo verdadeiramente a sua audiência é que será capaz de escrever um email assertivo e direcionado para as suas necessidades.

Além disso, ao conhecer o seu público-alvo, aperfeiçoa a sua escrita, falando diretamente para ele. E é isso que os leva a querer abrir o email. 

Vejamos então mais 10 dicas valiosas:

1. Escreva um assunto cativante

O melhor lugar para começar é mesmo pelo início. Ou seja, pelo assunto do email. Este é, aliás, um aspeto que condiciona fortemente as taxas de abertura de emails. As pessoas tendem a abrir os emails se sentirem que vão beneficiar de algo, se estiverem preocupadas em perder alguma coisa ou se lhes forem apresentados motivos convincentes para o fazer.

Algumas estratégias incluem:

  1. Criar um senso de urgência com frases como "Últimas vagas" ou “Vais mesmo perder esta oportunidade?”.

  2. Usar emojis, mas sem exagero e apenas aqueles que forem relevantes.

  3. Dar uma antevisão do que os destinatários encontrarão no email, mas deixar o mistério no ar, para despertar a curiosidade.

  4. Utilizar testes A/B para descobrir que tipos de assuntos a audiência prefere.

Alguns exemplos de assuntos que podem ser interessantes testar:

  • Não abras este email. 

  • Esta é a tua última oportunidade para te inscreveres. 

  • Tenho uma oferta para ti [nome do subscritor] 🎁

  • 5 motivos para não comprares [algo que esteja a vender]

  • Vais ficar para trás? Descobre o que tenho para oferecer.

  • Esta semana estamos a dar tudo. 🔥 Preços imperdíveis. 

  • Um grande luxo por um pequeno preço.

  • Pára de atirar dinheiro para o lixo!

  • 📩 [nome do subscritor], recebeste uma mensagem

Por causa da visualização em ecrãs de smartphones, o ideal é que os títulos de email não ultrapassem os 50 caracteres. 

2. Teste o texto de pré-visualização

Para alguns clientes é preciso mais do que a linha de assunto para os convencer a abrir as mensagens. Os subscritores também veem o texto de pré-visualização do email, o mesmo que fornece mais informações sobre o seu conteúdo.

De um modo geral, o texto de pré-visualização é retirado da primeira linha do corpo do email. No entanto, grande parte dos serviços de email marketing permitem personalizar o texto de pré-visualização, pelo que deve aproveitar para incluir informação que os incentive à ação.

3. Escreva para a web, mas não para robôs

Evite redigir emails como se o seu único interesse fosse vender algo. Escreva com empatia e consideração, como se estivesse a falar com cada pessoa de forma individual e presencial. Utilize mais a voz ativa do que a passiva. O objetivo dos emails é demonstrar aos destinatários que tem aquilo de que necessitam.

Todavia, escreva a pensar na esfera digital. Emails de vendas longos podem ser mais prejudiciais do que benéficos. O ideal é escrever um email simples e direto ao assunto. Se o texto exigir um grande esforço mental e muito scroll, é provável que acabe por ser ignorado.

O copy do email deve seguir a lógica de um artigo escrito para colocar online. Quer isso dizer que deve:

  1. Ter uma estrutura lógica;

  2. Manter os parágrafos curtos;

  3. Incluir uma ideia principal por parágrafo;

  4. Usar títulos, marcadores, espaços em branco e linhas divisórias para facilitar a leitura;

  5. Incluir CTA (chamada para a ação).

4. Personalize o conteúdo

Quanto mais personalizar o conteúdo do email, mais os subscritores se sentirão ligados à marca. A personalização pode ser tão simples quanto usar o nome do destinatário na linha de assunto ou tão avançada quanto enviar ofertas específicas com base no histórico de compras dessa mesma pessoa.

Portanto:

  1. Chame a pessoa pelo nome. Ao utilizar um software de email marketing pode usar tags personalizadas para incluir o nome do destinatário na linha de assunto ou no corpo do email. É bastante impactante estar a ler o texto do email e aparecer o seu nome numa frase. 

  2. Escreva como se estivesse a falar com alguém que conhece. Evite termos demasiado técnicos, escreva na primeira pessoa e seja dinâmico. Só porque é uma comunicação de empresa, não tem de ser rígida. O remetente também deverá ser de alguém real e não apenas o nome da marca.

  3. Se tiver informações suficientes sobre os seus subscritores, pode segmentá-los em grupos com base em características demográficas, comportamentais ou de compra. Em seguida, crie emails personalizados para cada segmento.

  4. Ofereça descontos ou promoções com base no histórico de compras.

5. Incite à ação com um CTA

Ou dois. Enquanto que o assunto e o texto de pré-visualização convencem os subscritores a abrir os emails e um copy bem elaborado incentiva à leitura, é o CTA (call to action - chamada para a ação) que os vai levar a fazer algo como: 

  1. Ativar um cupão de desconto.

  2. Ver uma página de produto ou efetuar uma encomenda.

  3. Inscrever-se num webinar.

  4. Ler um artigo do blog.

  5. Deixar uma avaliação num produto recentemente comprado.

Seja arrojado no texto do botão e na cor. Teste diferentes chamadas de atenção e diferentes formatos. Use palavras de ação fortes e na primeira pessoa. Não se limite a um simples "Encomendar agora".

6. Escolha as palavras certas

A escolha das palavras é crucial para garantir que a leitura do seu email é agradável. E como os emails devem ser curtos, cada palavra conta. O objetivo é estimular a imaginação dos leitores, apelar às suas emoções e fazê-los agir. Como pode fazê-lo?

  1. Ao usar analogias, repetições e outras técnicas literárias.

  2. Ao semear palavras sensoriais ao longo do conteúdo, de modo a ajudar o leitor a ver e a “sentir o retrato que está a ser pintado com as suas palavras”. 

  3. Ao transmitir energia e poder com palavras fortes no assunto, no corpo do email e no CTA.

O seu email não deve ser sobre a sua marca, mas sobre os seus (potenciais) clientes. Fale das dificuldades, dos pontos de dor, dos benefícios que podem alcançar, etc. As soluções vêm primeiro. As vendas devem ser uma reflexão posterior. Por isso, não se esqueça de adicionar uma USP (proposta única de valor).

7. Aplique estratégias de neuromarketing ao seu email de vendas

Como seres humanos que somos, os nossos cérebros estão programados para reagir de maneiras previsíveis a certos estímulos. É por isso que o neuromarketing pode ajudar-nos a criar campanhas de email marketing bem-sucedidas, que atuem através de gatilhos mentais (contrastes), storytelling (emoções) e benefícios diretos e fáceis de compreender ( “o mais rápido”, “mais resistente”, “feito na hora”, etc.).

Destaca-se, ainda:

  1. O FOMO (Fear Of Missing Out). O medo de perder algo ou de sentir que está a ser deixado de fora. É por isso que os descontos com tempo limitado funcionam tão bem. Evoque escassez, urgência e curiosidade no seu email.

  2. A escolha da cor do CTA. Um copy excelente não serve de muito se o CTA não for visível. Estude a psicologia das cores.

  3. Prova social. Os testemunhos são a melhor forma de mostrar que os seus clientes estão satisfeitos com a sua empresa, produtos ou serviços. 

8. Deixe os leitores conhecerem-no

Se quer construir uma relação sólida com a sua audiência, deixe-a conhecê-lo e/ou à sua marca. Os consumidores de hoje valorizam a autenticidade e o email pode ser uma excelente oportunidade para mostrar a personalidade da sua marca.

Aqui estão algumas maneiras de o fazer:

  1. Use uma linguagem autêntica e conversacional. 

  2. Partilhe histórias da sua empresa, como começou ou um desafio que superou.

  3. Mostre o lado humano da sua marca. Isso pode incluir partilhar fotos do escritório, da equipa ou de eventos da empresa.

  4. Fale dos erros que já cometeu e como os ultrapassou.

9. Faça testes A/B

Não baseie a sua estratégia em opiniões pessoais sem um suporte que as valide. Use testes A/B para descobrir o que realmente funciona com o seu público-alvo.

Algumas das coisas que pode testar incluem:

  1. Assuntos diferentes.

  2. Texto de pré-visualização.

  3. Copy do corpo de email.

  4. Diferentes CTA - texto e cor. E diferentes posicionamentos no email.

Realize testes regulares para otimizar continuamente os conteúdos do seu email e melhorar as taxas de conversão. E lembre-se de que não precisa reinventar a roda. Inspire-se em campanhas de email eficazes de outras marcas, tire ideias e adapte-as à sua voz.

10. Estude qual o melhor horário de envio

O dia e hora escolhidos para o envio dos emails são fatores que desempenham um papel crucial no sucesso da sua campanha. Mesmo que tenha criado o melhor email de vendas, se o enviar na altura errada, corre o risco de este ficar perdido no meio de todos os outros. 

Descobrir o momento ideal para o envio dos emails pode exigir algumas tentativas até que descubra o que melhor funciona com o seu público-alvo.

Enviar emails de vendas logo pela manhã pode ser uma estratégia a considerar, pois apanha o momento em que as pessoas estão mais propensas a abrir e ler emails, antes de partirem para outras tarefas. De igual forma, o período após o almoço, é outro dos momentos em que as pessoas costumam verificar a sua caixa de email.

Durante a semana, a maioria das pessoas está mais aberta a interagir com abordagens de vendas. Terças, quartas e quintas-feiras são os melhores dias para enviar emails de vendas. Segunda-feira geralmente é um dia de correria após o fim de semana, e sexta-feira é um dia em que muitas pessoas estão a tentar concluir as suas tarefas antes de terminarem a semana de trabalho. 

Todavia, é importante ressalvar que só testando é que conseguirá, efetivamente, identificar os momentos oportunos e, assim, maximizar as chances de sucesso.


Em suma, ao aplicar as estratégias e dicas apresentadas neste artigo, conseguirá elevar significativamente o sucesso das suas campanhas de email marketing direcionado para vendas.

Além disso, com um programa de faturação como o InvoiceXpress, que simplifica, agiliza e automatiza o processo de faturação, consegue concentrar-se mais na sua estratégia de vendas, no conhecimento profundo do seu público-alvo, na redação de copy persuasivo e na otimização técnica do conteúdo. Tudo isso, para que possa tornar os seus emails de vendas verdadeiramente eficazes.


Magda Santos

Profissional de Marketing Digital com foco em SEO, apaixonada por viagens, escrita, livros e fotografia. Navega pelo universo digital, enquanto explora diferentes lugares do mundo. O melhor capítulo da sua jornada de vida é o que se vai desenrolando ao lado da filha.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!