Diferenças entre Contabilistas Certificados e Revisores Oficiais de Contas (ROC)


Nunca como nos actuais tempos que as empresas estão a viver se tornou tão evidente a intervenção de especialistas no suporte à gestão das empresas, e na informação que os sistemas de suporte asseguram ao gestores para a sua tomada de decisão. Mas afinal, qual a diferença entre um ROC e um Contabilista Certificado?


Diferenças entre Contabilistas Certificados e Revisores Oficiais de Contas (ROC)

Contabilista Certificado

Em Portugal, as empresas são obrigadas a dispor de um Contabilista Certificado que assuma as funções de ligação com a Autoridade Tributária, e também no suporte aos gestores na preparação da informação financeira que reflicta de forma apropriada os factos patrimoniais decorrentes das suas decisões sobre o património social das empresas.

O Contabilista Certificado (anteriormente designado como Técnico Oficial de Contas) é um profissional que necessita de obter da parte da Ordem dos Contabilistas Certificados o reconhecimento e respectiva inscrição para poder exercer as suas funções. Consequentemente, estes técnicos especializados exercem a sua profissão tendo por base as regras e estatutos emanados pela Ordem que os representa para o exercício das suas funções nas empresas. Então e quais são essas funções?

Os gestores são as pessoas que têm como obrigação, por mandato dos sócios das empresas, tomar as decisões sobre o património social que os sócios colocaram à disposição da empresa para o exercício de uma determinada actividade.

O exercício da profissão de contabilidade consubstancia-se na aplicação de um conjunto vasto de normativos contabilísticos que requerem uma interpretação especializada para dar corpo e evidenciar, no sistema de informação contabilístico, as decisões e factos patrimoniais de iniciativa da gestão. Ora é aqui que o Contabilista Certificado se torna fundamental, ou seja, ele é o garante de que os factos patrimoniais estão expressos de forma adequada em face das Normas Contabilísticas em vigor e aplicáveis à entidade.

Por sua vez, e tal como também referi, o Contabilista Certificado é quem faz a ponte entre a entidade e a Autoridade Tributária (AT), pois tem como responsabilidade ajustar aquele normativo contabilístico ao normativo legal aplicável a cada um dos impostos aplicáveis aos factos patrimoniais realizados pela gestão.

Revisor Oficial de Contas

As empresas não são entidades fechadas entre os sócios, os gestores, os contabilistas e a AT, pois elas são entidades que são críticas para o funcionamento das sociedades em geral e são players fundamentais para que as economias funcionem e se desenvolvam. Assim, existem outras entidades que também têm e exercem muita influência nas empresas: usualmente denominados por stakeholders.

Então quem são os stakeholders? São entidades que têm um interesse no património ou na actividade de determinada empresa mas não são sócios (shareholders) que na generalidade dos casos precisam que a informação disponível seja de confiança e credibilidade.

Ora, é aqui que surgem os Revisores oficiais de Contas ou Auditores que, à semelhança dos Contabilistas Certificados também são profissionais altamente especializados em diversas matérias (gestão, economia, finanças, direito, contabilidade, fiscalidade), que também estão subordinados à supervisão da sua Ordem dos Revisores Oficiais de Contas e também da Comissão do Mercador de Valores Mobiliários.

Por seu lado, também os Revisores Oficiais de Contas e Auditores se regulam, no exercício da sua actividade, pela aplicação das Normas Internacionais de Auditoria e em legislação quando aplicável.

Parece redundante aos olhos da opinião pública mas, os stakeholders das empresas que requerem a tal CONFIANÇA e CREDIBILIDADE da informação financeira preparada pelos gestores das empresas, sabem que as funções dos auditores vão para além da informação financeira, contabilística e fiscal, ou seja, vão também desenvolver procedimentos que identifiquem os principais riscos a que as entidades estão sujeitas e o modo como os gestores mitigam tais riscos. Pois só com este complemento se poderia emitir um certificado por parte de uma entidade independente e idónea que permitisse assegurar a tal confiança e credibilidade às asserções prestadas pelos gestores e seus contabilistas nos documentos de prestação de contas das sociedades.

A nossa legislação comercial estabelece quais são as empresas - quer pela sua forma legal quer pela sua dimensão em termos de activos, volume de negócio e número de empregados - que requerem a intervenção de um Revisor Oficial de Contas ou Auditor, sem prejuízo que qualquer empresa sempre o pode solicitar, ainda que não tenha atingido tais limites por razões de confiança e credibilidade que queira transmitir.


Diferenças entre Contabilistas e Revisores Oficiais de Contas (ROC)

O InvoiceXpress e a Contabilidade

O InvoiceXpress é um software online certificado que incorpora um conjunto de características importantes no contexto do exercício das funções quer dos contabilistas quer dos revisores oficiais de contas e auditores, das quais que se destacam:
➢ Conformidade com as exigências legais
➢ Usabilidade fácil quer no suporte ao processo de negócio quer no cumprimento das exigências legais
➢ A aplicação de facturação está pensada para que as empresas possam estabelecer e documentar de forma adequada os controlos internos relevantes que mitiguem os riscos de manipulação, quer no reconhecimento do rédito, quer na identificação de eventuais erros ou fraudes no processo de vendas ou prestação de serviços
➢ Informação para gestão que permite de forma eficaz ao gestor de cada sector, e ao gestor de topo, identificar eventuais desajustes entre a informação financeira e a realidade dos negócios.

Sempre que as aplicações de suporte aos negócios apresentam este tipo de características - de usabilidade, rastreabilidade dos controlos, eficácia na apresentação de informação, recolha e tratamento - são uma mais-valia para o trabalho dos técnicos, e no caso em apreço são estas as características intrínsecas do InvoiceXpress.

Cada vez mais os profissionais ligados à prestação de contas usam ou recorrem a ferramentas de data analytics ou ferramentas de robotização e inteligência artificial que lhes permitam exercer de forma adequada as suas funções. O invoiceXpress é uma ferramenta com esta versatilidade e disponibilidade.


João Monarca Pires

Audit Partner na Mazars. Docente na Universidade Europeia desde 2002, João Monarca Pires conta com mais de 4 décadas de experiência no mundo da contabilidade, fiscalidade e gestão financeira.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!
Livro de Reclamação