Os Desafios Financeiros de um Freelancer


A burocracia que num trabalho por conta de outrem nos passa um pouco ao lado, enquanto freelancers ganha toda uma outra dimensão. Neste artigo vou dar-te algumas dicas para lidares com os desafios financeiros de um freelancer de uma forma mais calma e saudável.


Os Desafios Financeiros de um Freelancer


Em 2015, quando comecei a trabalhar por conta própria de forma totalmente remota, achava que o mais difícil seria arranjar clientes. Afinal estava a começar e a preocupação era garantir a sustentabilidade financeira. Para isso seria preciso clientes e trabalho.

Nestes mais de seis anos de trabalho remoto como freelancer, cruzei-me com centenas de pessoas que desejam também criar a sua atividade profissional. O projeto Nomadismo Digital Portugal, que comecei um ano depois de ter iniciado o meu trabalho de freelancer, refletiu durante muito tempo as principais preocupações de um futuro freelancer remoto. Tópicos sobre plataformas de trabalho remoto, sobre ser freelancer, sobre espaços de cowork e outros temas do quotidiano, foram os destaques durante muito tempo.

Até me ter caído a ficha. Meses depois de ter começado a trabalhar como freelancer, comecei a perceber que a principal preocupação de um trabalhador por conta própria não eram os clientes. Nem tão pouco o fluxo de trabalho. Isso encontra-se e começa-se a alinhar de forma natural. Eram, sim, as finanças. Os números. Os impostos.

A burocracia que num trabalho por conta de outrem nos passa um pouco ao lado, enquanto freelancers ganha toda uma outra dimensão. Demorei mais de um ano a aceitar que era um tema que tinha que começar a dominar. Neste artigo, vou-te dar algumas dicas para lidares com os desafios financeiros de um freelancer de uma forma mais calma e saudável.

1. Pergunta. A sério, tu não sabes tudo…

Demorei algum tempo a aceitar que precisava de ajuda. Disclaimer inicial: eu sou o cliché máximo de uma pessoa que seguiu humanidades e comunicação. Total zero à esquerda no que diz respeito a Matemática, e pior: interesse mínimo.

Li muito sobre finanças, sobre códigos de isenção, sobre IVA e enquadramentos… e, no final, ficava na mesma. E muito por causa de uma razão: é que o trabalho de um freelancer remoto é feito de nuances. Cada cliente e cada projeto é diferente do anterior, o que levanta dúvidas específicas e constantes.

Ao perceber (e aceitar) isso, perdi a vergonha e perguntei. Demorei muito tempo em encontrar (lembra-te, estamos em 2015 na minha história!) um consultor de contabilidade especializado e conhecedor do digital para me ajudar. Mas quando encontrei, percebi que as finanças, as leis e os enquadramentos fiscais são temas demasiado importantes para tentarmos fazer tudo sozinhos.

2. …Mas tenta saber o mínimo

Sou apologista de que para contratarmos alguém para nos ajudar, seja qual for o tema, precisamos de saber um mínimo dos mínimos. Mesmo que possamos contratar um consultor de contabilidade para nos acompanhar com regularidade, enquanto freelancers é importante sentirmos que estamos no controlo e no entendimento das ações do dia a dia que vão sempre depender de nós.

Nesse sentido, uma dica que tenho é começares pelo Curso Gratuito de Faturação do InvoiceXpress. Vais aprender os conceitos básicos – e vais conseguir, assim, tirar partido de toda a ajuda que tiveres no teu negócio!

3. Simplifica e automatiza

Um dos primeiros investimentos que fiz foi num sistema de faturação. Sobretudo ao trabalhar para países e para entidades com enquadramentos diferentes, é essencial passares as faturas da forma correta.

É certo que podemos, enquanto trabalhadores por conta própria, usar o sistema do Portal das Finanças. Mas como alguém que tem experiência com isso, as vantagens de usar um sistema como o InvoiceXpress são mais que muitas:

  • Automatização. Eu uso muito o WooCommerce para vender e disponibilizar conteúdos complementares e educacionais aos meus clientes e audiência. Sistemas de faturação têm integrações que permitem automatizar o processo de faturação e envio de faturas;
  • Personalização. As faturas podem ir personalizadas, com o teu branding e de uma forma bem mais profissional e que te posiciona com maior credibilidade no teu nicho;
  • Multi-língua. É o caso do InvoiceXpress que permite a emissão de faturas em várias línguas. Isto é um dos pontos cruciais se, como eu, trabalhas para clientes em diferentes países que não falam português e que não vão entender as faturas ditas tradicionais.

    Ser freelancer é sinónimo de liberdade e controlo da tua atividade profissional. Lidar com finanças e contabilidade é algo que não podes evitar. No entanto, espero que estas três dicas te permitam pensares nas bases que o teu negócio tem. Uma atividade profissional com boas bases fiscais, é uma atividade que irá crescer fortalecida!

Krystel Leal

A Krystel é freelancer remota desde 2015. Trabalha com marketing, estratégia e development de sites. É fundadora do projeto Nomadismo Digital Portugal e desde 2017 que mora em Silicon Valley, na Califórnia, onde estuda futures studies.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!
Livro de Reclamação