Como criar uma estratégia de marketing infalível para e-Commerce


Embora o comércio eletrónico seja cada vez mais popular, é um canal que ainda não é dominado por todos. Tendo isso em conta, decidimos trazer-lhe algumas dicas que o vão ajudar a criar uma estratégia de marketing para e-Commerce infalível.

À semelhança de uma loja física, um negócio virtual tem a necessidade de prestar um bom serviço, fazer uma gestão eficaz do stock e prestar um atendimento de qualidade. Todavia, de forma a elevar a empresa a um nível superior, precisa, também, de implementar estratégias de marketing que conquistem notoriedade e autoridade online.

O leque de táticas é bastante amplo, por isso, reunimos aquelas que consideramos ser as dicas mais práticas para que consiga criar um e-commerce de sucesso e consolidá-lo no mercado, destacar-se da concorrência e, consequentemente, aumentar as vendas.

12 Dicas para criar uma estratégia de marketing para e-Commerce

1. Invista em Marketing de Conteúdo

A produção de conteúdos altamente relevantes, que respondam às “dores” do seu público-alvo, esclareçam dúvidas, ensinem e eduquem o leitor, permite ganhar credibilidade e construir uma imagem positiva da marca.

São vários os tipos de conteúdo que pode criar, como artigos de blog, e-books, infográficos, vídeos e podcasts, todavia, opte pelos formatos que façam mais sentido para amplificar a sua mensagem.

Garanta que o seu conteúdo é tão completo e proveitoso, que leva o público a partilhá-lo, levando a sua marca mais longe. Dessa forma, não só atrai leads, como se torna uma autoridade na sua área de negócio.

Saiba como escrever um conteúdo que converte, utilizando o modelo AIDA, neste nosso artigo sobre marketing de conteúdo

2. Melhore o posicionamento do seu e-commerce através de SEO

A aplicação de boas práticas de SEO dentro e fora de uma página (on e off-page), pressupõe a otimização  do seu posicionamento nos resultados orgânicos da rede de pesquisa. O objetivo é potenciar a visibilidade da marca, aumentar o tráfego orgânico qualificado e, inevitavelmente, aumentar as conversões.

Aposte em práticas que levem à melhoria de usabilidade, relevância, arquitetura e hierarquia do conteúdo, e em táticas que visem estabelecer o seu domínio como relevante, como o link building.

E lembre-se de que, sem uma estratégia de SEO, o seu site poderá nem ser indexado e, portanto, não aparecer nos resultados de pesquisa.

3. Marketing de influência: estabeleça parcerias proveitosas

O Marketing de Influência consiste na colaboração entre uma marca e um influenciador digital (dito influencer) para divulgação de produtos a um público bem definido, como forma de aumentar a credibilidade e notoriedade do negócio, enquanto gera afinidade e empatia.

Ao criar uma ponte entre a sua marca e o público influenciado pelos criadores de conteúdos, chega a novos clientes, retém os já existentes e impulsiona as vendas. Isso acontece porque as pessoas compram mais facilmente de uma marca que é sugerida por alguém que veem como uma referência nas redes sociais.

Por conseguinte, o Marketing de Influência tem demonstrado ser uma ferramenta de forte impacto na estratégia de marketing de um negócio e que implica custos relativamente baixos e resultados mensuráveis. 

4. Crie uma comunicação personalizada através de email marketing

Com uma estratégia de email marketing bem delineada, conseguirá criar e manter uma comunicação de proximidade com a audiência, atrair leads qualificados, convertê-los em clientes e fechar mais vendas.

Além disso, o email apresenta um bom retorno financeiro, é fácil de usar, permite liberdade total na criação dos conteúdos, não o deixa dependente de outras entidades, e, por ter um carácter mais formal, é mais confiável do que outros métodos digitais.

5. Aumente a carteira de clientes e a faturação através do Marketing de afiliados

O Marketing de afiliados é uma estratégia de marketing com boa relação custo-benefício, em que os seus produtos ou serviços são amplamente divulgados, por diferentes pessoas, sem que, para isso, tenha que investir mais tempo ou dinheiro em campanhas. Apresenta, portanto, um custo baixo, segurança, flexibilidade e contribui para alavancar as vendas.

6. Divulgue a marca através das redes sociais

As redes sociais são bastante utilizadas como uma forma de comunicação e divulgação de produtos e serviços. Plataformas como o Facebook, o Instagram, o YouTube, o Pinterest, LinkedIn, entre outras, são ferramentas excecionais para obter engagement do público.

Além de não terem custo, são amplamente frequentadas por públicos de várias idades. No entanto, não basta estar lá. É imprescindível criar conteúdo relevante para atrair a atenção das pessoas e estimular a interação dos seguidores. Frequência e consistência são as palavras-chave das redes sociais. 

7. Promova a sua marca através de anúncios

Através de anúncios pagos, é possível fazer com que o seu produto ou serviço apareça, pertinentemente, quando as pessoas pesquisarem aquilo que tem para oferecer - Google Ads. Ou, então, com recurso aos anúncios das redes sociais, poderá ser impactado pelos artigos, sem que esteja ativamente à procura.

Os anúncios nas redes sociais são a melhor forma de obter alcance e interações na página, permitindo a segmentação do público-alvo e personalização da campanha, que pode ter imagens ou vídeos, acompanhados de texto. 

Já ao nível da conta do Google Ads, esta é passível de ser alterada ou parada a qualquer momento, não existe um valor mínimo de investimento e é o utilizador que escolhe e controla o seu orçamento, define o público, localização e locais de apresentação do anúncio e monitoriza o desempenho do mesmo.

8. Invista em remarketing

O remarketing traduz-se na recuperação de utilizadores que já tenham demonstrado interesse pela sua marca, produto ou serviço. A ideia principal, é gerar um impacto tal no utilizador, que o persuade a tomar uma ação.

As práticas de remarketing podem ser veiculadas em diferentes plataformas e a principal intenção desta estratégia é convencer o potencial cliente de que vale a pena concluir a compra consigo. 

O Remarketing pode ser feito através de um email a relembrar os produtos que foram deixados no carrinho de compras, mensagens (SMS) com oferta dos portes de envio, ou banners de imagem ou texto, que surjam em blogs ou sites e que evoquem os produtos que o utilizador andou a ver, entre outros.

9. Use as ferramentas providenciadas pelo Google

O Google disponibiliza um vasto leque de ferramentas úteis e gratuitas, como o Google Shopping, Google My Business, Google Search Console, Google Analytics, Google Optimize, Google Data Studio, entre outras, com vista a melhorar os processos diários de trabalho e a traçar estratégias eficientes de marketing.

10. Aposte numa plataforma de CRM

Com um software de CRM (Customer Relationship Management), conseguirá identificar padrões de comportamento que antecipem as demandas, otimizar processos, simplificar tarefas repetitivas, melhorar a produtividade e a rentabilidade do negócio e minimizar a probabilidade de erro humano ou falta de informação. No fundo, com uma plataforma CRM, consegue trabalhar para a satisfação global dos clientes.

Isto acontece porque pode armazenar, numa só plataforma, acessível a toda a equipa, informações pessoais e profissionais detalhadas sobre clientes e leads, pontos de contacto com a empresa, histórico de compras e preferências, propostas de valor enviadas, emails e follow-ups, entre outros dados importantes para o negócio.

11. Apresente uma página de e-commerce confiável e bem estruturada

Apesar de as compras online terem aumentado, sobretudo durante o tempo de pandemia, ainda existem muitas pessoas reticentes em fazer compras pela internet, especialmente no que toca à realização de pagamentos.

Por isso, é de extrema importância que o seu website transmita confiança e fiabilidade. Para além de apresentar uma estrutura clara, simples e fácil de usar, deve conter o máximo de informação possível sobre a empresa, política de devolução e termos e condições de compra.

É fundamental que o seu site tenha sido criado a pensar em mobile first, dado que, hoje em dia, as pessoas fazem pesquisas e compras através dos seus smartphones. Além disso, o Google penaliza os sites que não estejam otimizados para mobile.

12. Utilize um programa de faturação simples e intuitivo

A gestão eficiente da faturação de uma empresa é essencial para o seu bom funcionamento. No entanto, não deve ser um quebra-cabeças. Para isso, precisa escolher o software de faturação mais adequado às suas necessidades.

O InvoiceXpress é destinado a empresas de serviços, freelancers, profissionais independentes e lojas online. Integrar a faturação no seu negócio com o InvoiceXpress é extremamente simples graças à sua API e aos plugins disponíveis.

Emita faturas sem perder tempo com a configuração inicial. O programa de faturação InvoiceXpress é certificado pela Autoridade Tributária e foi pensado para proporcionar uma utilização fácil e sem complicações.



Por último, espreite também o Webinar sobre os erros que deve evitar cometer na criação de uma loja online, ao nível da seleção de produtos, modelo de negócio, validação do mercado, estratégia de marketing, posicionamento e concorrência.


Magda Santos

Entusiasta do Marketing Digital e apaixonada pela escrita, por livros e viagens. A Magda espera um dia dar a volta ao mundo com a sua filha.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!