7 Funções que um Líder não Pode Delegar


Todos os líderes pretendem ter sucesso. Incentivar uma cultura de excelência, crescimento e felicidade no seio do seu negócio, das suas pessoas. Mas para o conseguir, existem 7 funções que um líder não pode delegar a ninguém. Descubra quais.

Ninguém nasce com as competências de dono de negócio. É necessário aprender, praticar e desenvolver.

No atual contexto profissional cada vez mais se debate a importância de liderar ao invés de chefiar. Um líder aponta o caminho, delega e confia, e trilha esse mesmo caminho com as suas próprias pessoas.

Porém, se quiser ser bem sucedido e levar a sua empresa para o próximo nível, existem 7 responsabilidades que um líder deve ter sempre presente, e que não deve delegar. Vamos ver quais.

As 7 Funções que um Líder não Pode Delegar

1. Prioritização e Alocação de Recursos

De todas as oportunidades que uma empresa tem disponíveis, quais são aquelas a que vamos dizer que não? Quais são aquelas a que vamos dedicar o nosso tempo, energia e foco? Pela minha experiência, a maioria das empresas morre mais depressa de indigestão do que de fome.

Ora pense: não é por termos acesso a um buffet de comida livre que precisamos de comer o buffet todo. Um líder precisa de prioritizar onde vai colocar os seus recursos, o seu tempo, o tempo das suas pessoas e o seu capital. É absolutamente crítico que o faça se quiser sobreviver em tempos de crise, e prosperar em tempos de abundância económica.

2. Definição de Metas e Clareza nos Obstáculos

Cabe ao líder da empresa guiar as suas pessoas para o sucesso. Como tal, as metas da empresa são absolutamente críticas para criar alinhamento de todos em torno de um destino comum. Cabe ao líder definir quais as metas que nos propomos a atingir, e quando nos propomos a atingi-las.

Mas mais importante do que definir as metas, é definir o obstáculo. Isto é, tornar claro para si e para os outros qual é o obstáculo que nos está a impedir de atingir essas metas. Se a sua meta é ter o dobro da faturação do ano passado, o que é que o está a impedir de lá chegar? Será por falta de contactos de potenciais clientes? Será porque a nossa força de vendas não está a ser eficaz? Será porque o nosso produto ou serviço não é suficientemente atrativo? Tornar claro o que nos está a impedir de atingir a meta definida é fundamental e é outra das funções de um líder.

3. Medir o Desempenho

Cabe ao líder ter a informação relevante na altura certa, para conseguir tomar decisões atempadamente. Nesse sentido, é crítico o desenho de sistemas, de dashboards, de relatórios que são necessários para monitorizar os indicadores críticos e os indicadores chave do negócio. Só assim as suas pessoas vão saber o que têm de fazer no dia a dia, e onde é que se têm de focar para que consigam atingir as metas que desejam.

Bons colaboradores adoram ser medidos, e querem sempre melhorar as suas métricas. Cabe-lhe a si desenhar e entregar os sistemas que lhes permitam serem bem sucedidos na sua empresa.

4. Definir a Estrutura Organizacional

Enquanto líder do negócio, é da sua responsabilidade definir qual o organograma que precisa de ter para atingir as suas metas, ou seja, definir as funções que precisa de ter na sua organização. Definir quais as atividades que cada função vai ter que realizar no dia a dia, com que objetivos, e qual o padrão de produtividade de cada função. Deve definir como é que vai medir esses padrões, quais são os relatórios que precisa de ter para saber se a pessoa que vai recrutar está a ser produtiva ou não.

Cabe ao líder da organização perceber qual é a estrutura atual, e qual é o organograma que precisa de construir para atingir as metas que decidiu previamente, bem como quem precisa de recrutar, promover, mover ou despedir para chegar a esses objetivos.

5. Definir a Cultura da Empresa

A cultura da empresa é da total responsabilidade do líder do negócio, mesmo sabendo que esta depende de cada uma das suas pessoas.

Todos na empresa têm responsabilidade, mas, como líder, é você o responsável máximo. Por isso, se os seus colaboradores andam aos gritos no escritório uns com os outros, se existe um clima de assédio, se recebe poucas candidaturas para trabalhar consigo, ou se as suas melhores pessoas vão embora, a responsabilidade é sua.

A forma como as nossas pessoas se comportam na empresa umas com as outras é da sua inteira responsabilidade. É o líder que diz o que tolera e o que não tolera na sua organização. Cabe a si, enquanto líder do negócio, definir quais os princípios que quer que sigam na empresa, e ter a capacidade de recrutar, de despedir, de promover, ou de mover alguém sempre que achar necessário para o bom funcionamento da cultura da sua empresa.

A forma como você atua vai influenciar a forma como as suas pessoas se comportam, e a forma como as suas pessoas se comportam vai influenciar o nível de serviço para com os seus clientes. Nunca se esqueça: o líder é responsável por aquilo que tolera e incentiva na cultura da sua empresa.

6. Coaching, Acompanhamento e Inspiração

Se a cultura da empresa deve ser inteiramente assumida pelo líder, como vimos no ponto anterior, é fundamental que o líder faça o devido acompanhamento das suas pessoas mais próximas através de coaching ou mentoring.

Cabe ao líder garantir que, independentemente dos obstáculos que estejam a impedir as suas pessoas de passar ao próximo nível, essas dificuldades estejam identificadas, e que haja um plano para serem superadas.

Lembre-se, não é a sua função motivar as suas pessoas, mas é da sua responsabilidade inspirá-las através do seu exemplo, da sua maneira de ser, para que elas possam encontrar um contexto em que sintam valer a pena motivarem-se a si mesmas. Analise quem precisa da sua presença e energia, e medite sobre quem precisa de ser para inspirar as suas pessoas a superarem-se a si próprias e a passarem ao próximo patamar.

7. Antecipação

Por último, uma função que o líder não pode delegar de todo é a de antecipar e "criar o futuro".

O líder é o visionário do negócio para o bem e para o mal, e cabe por isso ao líder a responsabilidade de antecipar tantos problemas como oportunidades futuras. Para isso é fundamental que o líder pare para pensar, que olhe para o seu negócio e pense nele, que analise onde estão os riscos, as oportunidades, que mudanças precisa de dominar, que futuro precisa de criar, e que recursos é que vai necessitar.

A antecipação é uma das funções de liderança absolutamente críticas e que pode determinar se o seu negócio morre ou se, pelo contrário, floresce.

Liderar com o InvoiceXpress

Estas são assim 7 funções que um líder não deve delegar, e se criou uma empresa há pouco tempo, ou se está a pensar começar um novo negócio, espero que esta partilha o ajude a ter sucesso e a crescer.

Por último, gostava de partilhar outros três conteúdos bastante úteis para atuais e futuros empreendedores:

Se está a começar uma nova empresa, ou a pensar no lançamento do seu novo negócio, não se esqueça: o InvoiceXpress é o melhor programa de faturação online para emitir faturas sem complicações, e ter assim mais tempo para se focar no que realmente importa - o seu negócio.


Rui Alves

Fundador do InvoiceXpress, é estratega a full-time e procura sempre ser mais líder do que chefe. Quando não está a viajar pelo mundo, não consegue largar o seu Algarve.

blog comments powered by Disqus




Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!